Mundo

BCE: Trichet pede “mão-de-ferro” e vigilância

O presidente do Banco Central Europeu (BCE), Jean-Claude Trichet mostrou-se confiante na resistência do euro, negou o aumento da inflação e mostrou o seu apoio ao endurecimento de sanções contra os países com défice excessivo.
Versão para impressão
O presidente do Banco Central Europeu (BCE), Jean-Claude Trichet mostrou-se confiante na resistência do euro, negou o aumento da inflação e mostrou o seu apoio ao endurecimento de sanções contra os países com défice excessivo.

Trichet aproveitou para salientar no Parlamento Europeu o bom trabalho do governo grego para sair da crise em que se encontra e apelou às sanções de forma a obrigar os Estados-membros a respeitar os limites do défice abaixo dos 3% conforme fixado no Pacto de Estabilidade.

“Em caso de desrespeito dos limites, as sanções têm de ser aplicadas muito mais cedo e de forma mais alargada. Não devem afetar apenas os países com défice excessivo, como também aqueles que não estão a fazer progresso suficiente nos objectivos orçamentais a médio prazo”, acrescentou Trichet citado pela Euronews.

O presidente do BCE apelou aos governos da zona euro para que assumam o papel de vigilantes mútuos a fim de evitar derrapagens nos orçamentos, uma espécie de “federalismo orçamental” que ajude também a evitar diagnóstico errados como aconteceu com a Grécia.

Comentários

comentários

Etiquetas

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório