Mundo

BCE: Trichet pede “mão-de-ferro” e vigilância

O presidente do Banco Central Europeu (BCE), Jean-Claude Trichet mostrou-se confiante na resistência do euro, negou o aumento da inflação e mostrou o seu apoio ao endurecimento de sanções contra os países com défice excessivo.
Versão para impressão
O presidente do Banco Central Europeu (BCE), Jean-Claude Trichet mostrou-se confiante na resistência do euro, negou o aumento da inflação e mostrou o seu apoio ao endurecimento de sanções contra os países com défice excessivo.

Trichet aproveitou para salientar no Parlamento Europeu o bom trabalho do governo grego para sair da crise em que se encontra e apelou às sanções de forma a obrigar os Estados-membros a respeitar os limites do défice abaixo dos 3% conforme fixado no Pacto de Estabilidade.

“Em caso de desrespeito dos limites, as sanções têm de ser aplicadas muito mais cedo e de forma mais alargada. Não devem afetar apenas os países com défice excessivo, como também aqueles que não estão a fazer progresso suficiente nos objectivos orçamentais a médio prazo”, acrescentou Trichet citado pela Euronews.

O presidente do BCE apelou aos governos da zona euro para que assumam o papel de vigilantes mútuos a fim de evitar derrapagens nos orçamentos, uma espécie de “federalismo orçamental” que ajude também a evitar diagnóstico errados como aconteceu com a Grécia.

Comentários

comentários

Etiquetas

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close