Ciência

Astronauta chinesa dá aula a partir do Espaço

Uma astronauta chinesa deu, a semana passada, uma aula muito especial a partir... do Espaço. A cerca de 340 quilómetros de altitude, Wang Yaping mostrou aos jovens alguns dos "truques" que é possível fazer num ambiente tão diferente.
Versão para impressão
Uma astronauta chinesa deu, a semana passada, uma aula muito especial a partir… do Espaço. A cerca de 340 quilómetros de altitude, bem longe dos seus alunos, que se reuniram numa escola na China, Wang Yaping mostrou aos jovens alguns dos “truques” que é possível fazer num ambiente com condições tão diferentes das da Terra.
 
Wang Yaping, a segunda mulher chinesa a viajar para o Espaço, é uma das três astronautas que integram a quinta e atual missão tripulada do programa espacial chinês Shenzhou. De acordo com os responsáveis do programa, o objetivo desta aula foi tornar este assunto mais popular e incentivar o entusiasmo dos jovens face ao Universo e à Ciência. 
 
Cerca de 330 alunos de uma escola primária e secundária de Pequim assistiram à aula através de “livestream” e, ao todo, um pouco por todo o país, foram mais de 60 milhões de estudantes e professores que acompanharam online as explicações de Yaping, avançou o jornal China Daily. 
 
Ao longo da aula, a astronauta mostrou aos jovens como o peso funciona no Espaço, dizendo que, fora da Terra, todos somos “mestres das artes marciais”, visto que conseguimos flutuar. 
 
Wang Yaping e os seus colegas de missão demonstraram ainda, por exemplo, o modo como uma bola se comporta num ambiente sem gravidade, impressionando os estudantes. “Gostei de todas as demonstrações. São todas coisas impossíveis de fazer na Terra. É maravilhoso”, afirmou Qian Jianghao, de 10 anos, um dos jovens que assistiram à lição, citado pelo China Daily. 

Estudantes fizeram perguntas aos astronautas
 

Os jovens aproveitaram a ocasião para esclarecer todas as dúvidas com Yaping, a quem colocaram diversas questões em relação, por exemplo, ao impacto da falta de gravidade no corpo humano, aos detritos espaciais, e à vista que se tem a partir das 'janelas' da nave espacial.
 
“Pela janela conseguimos ver a Terra e muitas estrelas, mas, até agora, ainda não vimos nenhum OVNI”, brincou a astronauta. “Mas há uma coisa maravilhosa: como orbitamos a Terra a cada 90 minutos, conseguimos ver o nascer do sol 16 vezes por dia”, contou. 
 
No final da transmissão, que durou cerca de 40 minutos, os três tripulantes da nave Shenzhou-10 desejaram o melhor aos estudantes e Yaping deixou uma mensagem. “O sonho do Espaço nunca perde a gravidade e o sonho da Ciência não tem fronteiras”, sublinhou. 
 
A primeira professora no Espaço foi Christa McAuliffe, uma norte-americana de 37 anos que morreu quando a nave Space Shuttle Challenger, a bordo da qual viajava, se desintegrou ao fim de 73 segundos de voo em 1986, pondo fim à vida de todos os tripulantes.
 
A “substituta” de McAuliffe, Barbara Morgan, que mais tarde se tornou astronauta, acabou por completar a aula em 2007, viajando para a Estação Espacial Internacional. Através de vídeo, Morgan ensinou aos alunos como fazer exercício e beber água no Espaço. 

Clique AQUI para ver o vídeo completo da aula lecionada pela astronauta a e assistir às demonstrações efetuadas.

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub