Ciência

Astronauta chinesa dá aula a partir do Espaço

Uma astronauta chinesa deu, a semana passada, uma aula muito especial a partir... do Espaço. A cerca de 340 quilómetros de altitude, Wang Yaping mostrou aos jovens alguns dos "truques" que é possível fazer num ambiente tão diferente.
Versão para impressão
Uma astronauta chinesa deu, a semana passada, uma aula muito especial a partir… do Espaço. A cerca de 340 quilómetros de altitude, bem longe dos seus alunos, que se reuniram numa escola na China, Wang Yaping mostrou aos jovens alguns dos “truques” que é possível fazer num ambiente com condições tão diferentes das da Terra.
 
Wang Yaping, a segunda mulher chinesa a viajar para o Espaço, é uma das três astronautas que integram a quinta e atual missão tripulada do programa espacial chinês Shenzhou. De acordo com os responsáveis do programa, o objetivo desta aula foi tornar este assunto mais popular e incentivar o entusiasmo dos jovens face ao Universo e à Ciência. 
 
Cerca de 330 alunos de uma escola primária e secundária de Pequim assistiram à aula através de “livestream” e, ao todo, um pouco por todo o país, foram mais de 60 milhões de estudantes e professores que acompanharam online as explicações de Yaping, avançou o jornal China Daily. 
 
Ao longo da aula, a astronauta mostrou aos jovens como o peso funciona no Espaço, dizendo que, fora da Terra, todos somos “mestres das artes marciais”, visto que conseguimos flutuar. 
 
Wang Yaping e os seus colegas de missão demonstraram ainda, por exemplo, o modo como uma bola se comporta num ambiente sem gravidade, impressionando os estudantes. “Gostei de todas as demonstrações. São todas coisas impossíveis de fazer na Terra. É maravilhoso”, afirmou Qian Jianghao, de 10 anos, um dos jovens que assistiram à lição, citado pelo China Daily. 

Estudantes fizeram perguntas aos astronautas
 

Os jovens aproveitaram a ocasião para esclarecer todas as dúvidas com Yaping, a quem colocaram diversas questões em relação, por exemplo, ao impacto da falta de gravidade no corpo humano, aos detritos espaciais, e à vista que se tem a partir das 'janelas' da nave espacial.
 
“Pela janela conseguimos ver a Terra e muitas estrelas, mas, até agora, ainda não vimos nenhum OVNI”, brincou a astronauta. “Mas há uma coisa maravilhosa: como orbitamos a Terra a cada 90 minutos, conseguimos ver o nascer do sol 16 vezes por dia”, contou. 
 
No final da transmissão, que durou cerca de 40 minutos, os três tripulantes da nave Shenzhou-10 desejaram o melhor aos estudantes e Yaping deixou uma mensagem. “O sonho do Espaço nunca perde a gravidade e o sonho da Ciência não tem fronteiras”, sublinhou. 
 
A primeira professora no Espaço foi Christa McAuliffe, uma norte-americana de 37 anos que morreu quando a nave Space Shuttle Challenger, a bordo da qual viajava, se desintegrou ao fim de 73 segundos de voo em 1986, pondo fim à vida de todos os tripulantes.
 
A “substituta” de McAuliffe, Barbara Morgan, que mais tarde se tornou astronauta, acabou por completar a aula em 2007, viajando para a Estação Espacial Internacional. Através de vídeo, Morgan ensinou aos alunos como fazer exercício e beber água no Espaço. 

Clique AQUI para ver o vídeo completo da aula lecionada pela astronauta a e assistir às demonstrações efetuadas.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close