Cultura

Arquiteto português recebe prémio internacional

NULL
Versão para impressão
O português Paulo Fernandes Silva, do atelier dEMM, venceu o prémio internacional Leaf Awards 2011, na categoria Young Architect of the Year, com o edifício Living Foz, no Porto.

O prémio foi anunciado na passada sexta-feira, em Londres, e para o arquiteto de 28 anos “é muito importante porque demonstra o reconhecimento do que se faz da habitação”, disse à agência Lusa, sublinhando que os “trabalhos comerciais são raramente premiados”.

O edifício é constituído por 40 apartamentos, distribuídos por sete andares com varandas a toda a volta e uma área de jardim. Visualmente, o prédio parece composto por um conjunto de placas sobrepostas de forma irregular, criando reentrâncias e desacertos.

Paulo Fernandes Silva explicou à Lusa que este é o resultado “de uma nova abordagem na arquitetura, dentro do que se faz na habitação”. E acrescentou até que um dos aspetos destacados pelo júri foi precisamente o “princípio geométrico das fachadas” e a forma como este se estende aos arranjos exteriores, “criando espaços de circulação, de afastamento e de paragem”.  

O arquiteto, formado na Escola Superior Artística do Porto, trabalhou neste
projeto em conjunto com Isabela Neves e Tiago Soares Lopes.

Clique AQUI para aceder ao site do edifício.

[Notícia sugerida por Vítor Fernandes]

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório