Cultura

Arquiteto português recebe prémio internacional

NULL
Versão para impressão
O português Paulo Fernandes Silva, do atelier dEMM, venceu o prémio internacional Leaf Awards 2011, na categoria Young Architect of the Year, com o edifício Living Foz, no Porto.

O prémio foi anunciado na passada sexta-feira, em Londres, e para o arquiteto de 28 anos “é muito importante porque demonstra o reconhecimento do que se faz da habitação”, disse à agência Lusa, sublinhando que os “trabalhos comerciais são raramente premiados”.

O edifício é constituído por 40 apartamentos, distribuídos por sete andares com varandas a toda a volta e uma área de jardim. Visualmente, o prédio parece composto por um conjunto de placas sobrepostas de forma irregular, criando reentrâncias e desacertos.

Paulo Fernandes Silva explicou à Lusa que este é o resultado “de uma nova abordagem na arquitetura, dentro do que se faz na habitação”. E acrescentou até que um dos aspetos destacados pelo júri foi precisamente o “princípio geométrico das fachadas” e a forma como este se estende aos arranjos exteriores, “criando espaços de circulação, de afastamento e de paragem”.  

O arquiteto, formado na Escola Superior Artística do Porto, trabalhou neste
projeto em conjunto com Isabela Neves e Tiago Soares Lopes.

Clique AQUI para aceder ao site do edifício.

[Notícia sugerida por Vítor Fernandes]

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close