Saúde

Vida sexual ativa funciona como “fonte da juventude”

Uma vida sexual ativa traz grandes benefícios para a saúde dos casais idosos ou de meia-idade. De acordo com David Weeks, um psicólogo clínico britânico, este é um dos segredos para preservar a juventude.
Versão para impressão
Uma vida sexual ativa traz grandes benefícios para a saúde dos casais idosos ou de meia-idade. De acordo com David Weeks, um psicólogo clínico britânico, este é um dos segredos para preservar a juventude, podendo fazer com que os indivíduos se sintam vários anos mais novos (e aparentem sê-lo).
 
A mensagem foi transmitida pelo especialista com base em vários anos de investigação e apresentada durante uma conferência anual da Faculty of the Pshycology of Older People, que decorreu em Colchester, Inglaterra, organizada pela prestigiada British Psychological Society (BPS). 
 
Ao fim de 38 anos de prática clínica e estudos, David Weeks afirma que uma boa vida sexual é um ingrediente-chave para que os casais preservem uma aparência jovial, se mantenham ativos e saudáveis e se sintam “significativamente mais jovens” do que aquilo que a verdadeira idade poderia fazer crer.
 
“Quando as pessoas pensam no envelhecimento, são tomadas por estereótipos negativos e mitos e estes factores geram sentimentos proibitivos irracionais que tornam as experiências sexuais menos satisfatórias para ambos os parceiros numa relação”, afirmou Weeks, citado num comunicado da BPS.
 
“No entanto, a qualidade das manifestações sexuais em adultos mais velhos é, normalmente, um indicador de boa saúde e de bem-estar”, alerta o psicólogo, que defende que “a sexualidade não é uma caraterística das pessoas mais jovens e não deveria ser vista como tal”.
 
Segundo David Weeks, “um estudo sobre doenças cardiovasculares em 1997, mostrou que o risco de mortalidade entre os homens com orgasmos frequentes (duas ou mais vezes por semana) era 50% inferior do que entre aqueles que não tinham uma vida sexual regular”.
 
O especialista defende, portanto, que “a satisfação sexual é um grande contributo para a qualidade de vida, sendo tão importante, por exemplo, como o compromisso espiritual ou religioso” e que, consequentemente, “é necessário adotar uma atitude mais positiva em relação ao sexo em idades mais avançadas, bem como promovê-lo” enquanto prática benéfica para a saúde.

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub