Mundo

Venezuela: música afasta jovens da delinquência

A prestigiada Orquestra de Jovens Símón Bolívar, da Venezuela, foi fundada em 1975. José António Abreu, um maestro natural daquele país, é o seu mentor, tendo integrado a Orquestra num programa de apoio social denominado "El Sistema", dirigido aos jo
Versão para impressão
A prestigiada Orquestra de Jovens Símón Bolívar, da Venezuela, foi fundada em 1975. José António Abreu, um maestro natural daquele país, é o seu mentor, tendo integrado a Orquestra num programa de apoio social denominado “El Sistema”, dirigido aos jovens venezuelanos mais carenciados.

Através da música, o programa “El Sistema” tem conseguido a chegar a milhares de jovens que, desta forma, não se abandonam às ruas e a todos os vícios que as assolam, num país onde 60% da população vive abaixo do limiar da pobreza.

Atualmente, a rede de ensino musical “El Sistema” acolhe mais de 275 mil crianças jovens e originou a criação de 30 orquestras profissionais – antes do arranque do programa, existiam apenas duas na Venezuela.

O conceituado maestro Gustavo Dudamel era, até muito recentemente, o condutor e o Diretor Musical da Orquestra de Jovens Simón Bolívar. Dudamel foi, ele próprio, um jovem acolhido pelo “El Sistema”. Atualmente, é elogiado pela crítica internacional especializada e transferiu-se para a Orquestra Filarmónica de Los Angeles como Diretor Musical, na temporada 2009 / 2010.

“O Sistema teve um grande impacto na minha vida. Ajudou-me a crescer como pessoa, como violinista e como música. Ajudou a tornar-me melhor para o futuro”, confessa Noelia Romero, uma das jovens integradas no programa, em declarações ao programa “Imagine”, da BBC.

Tal como Noelia, muitos outros milhares de jovens renovaram as suas esperanças e estão a desenvolver o seu potencial para construírem, mais tarde, uma vida melhor. Tudo graças ao filantropo José António Abreu, que, há 35 anos, tinha apenas 11 jovens para ensinar.

“Uma das ferramentas mais eficientes no combate à pobreza e à desigualdade social é a integração de crianças e jovens no seio de uma educação musical”, diz José António Abreu.

E do sonho fez-se a realidade: a Orquestra já colaborou com os mais conceituados solistas e ensembles e participou nos mais diversos festivais de música clássica nos quatros continentes, tendo atuado em algumas das salas de espetáculos mais conhecidas em todo o mundo.



Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório