Saúde

Vacina para meningite B em desenvolvimento

Um grupo de investigadores australiano anunciou estar perto de desenvolver uma vacina contra um tipo de meningite que ataca sobretudo na Europa e na América do Norte e mata, todos os anos, centenas de pessoas.
Versão para impressão
Um grupo de investigadores australiano anunciou estar perto de desenvolver uma vacina contra um tipo de meningite que ataca sobretudo na Europa e na América do Norte e mata, todos os anos, centenas de pessoas.
 
Testes da vacina – realizado em adolescentes na Austrália, Polónia e Espanha – demonstraram que os indivíduos desenvolviam imunidade sem grandes efeitos secundários, de acordo com um estudo publicado na revista médica “The Lancet Infectious Diseases”.
 
Depois de lhes ser administrada a vacina, os membros do grupo de teste geraram anticorpos que são ativos contra 90 por cento das estirpes de meningite do grupo B, que afetam os Estados Unidos e a Europa.
 
“Os dados sugerem que esta vacina é uma promissora e amplamente protetora da doença meningocócica do subgrupo B”, afirmou o principal autor do estudo, Peter Richmond, da Escola de Pediatria e Saúde da Criança da Universidade do Oeste da Austrália, citado pela agência Lusa.
 
A meningite, uma inflamação das películas que envolvem o cérebro e a espinal medula, atinge sobretudo adolescentes e tem uma taxa de mortalidade entre os cinco e os 14 por cento. Muitos dos que sobrevivem à doença ficam com danos neurológicos permanentes e perda de audição.
 
Há vacinas contra os tipos A e C de meningite, mas nenhuma delas é eficaz contra as estirpes do subgrupo B, prevalentes maioritariamente em países industrializados.
 
“Os resultados demonstraram que três doses produziram uma resposta imunitária, o que indica proteção, em 80 a 100 por cento dos adolescentes”, refere um comunicado.
 
Os autores da investigação referiram que irão realizar mais testes para determinar a duração da proteção dada pela vacina.”Se testes adicionais mostrarem imunogenicidade (a capacidade de produzir uma resposta imunitária) e tolerabilidade, esta vacina pode ajudar a reduzir a carga global da doença meningocócica invasiva”.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório