Ciência Em Destaque

Três investigadores portugueses premiados com estágios internacionais

Rear view of a young man holding his back in pain, isolated on white background, monochrome photo with red as a symbol for the hardening
A Associação Portuguesa para o Estudo da Dor (APED) premiou três investigadores portugueses com bolsas de estágios de curta duração, duas na vertente clínica e uma na área das ciências básicas. As formações vão decorrer nos EUA, no Reino Unido e no Brasil e cada bolsa tem o valor de 2 mil euros.
Versão para impressão
por redação

O investigador português Daniel Humberto Pozza, professor na Faculdade de Medicina (FMUP) e na Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação (FCNAUP) da Universidade do Porto, acabou de receber a Bolsa APED de apoio a um estágio na área básica da dor. O estágio será realizado no Laboratório de Biologia Celular, Faculdade São Leopoldo Mandic (SLMANDIC) de Campinas, São Paulo, Brasil.

Premiadas na vertente clínica da área da dor, Joana Monteiro, do Centro Hospitalar de São João, no Porto, e Rute Sampaio, investigadora do Departamento de Biologia Experimental da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto, vão realizar os seus estágios na Northwerstern University (Chicago) e em várias instituições londrinas.

As duas investigadoras terão oportunidade, durante esta experiência, de adquirir novos conhecimentos, essenciais para a continuação dos respetivos projetos e desenvolvimento futuro de projetos na área da dor em Portugal.

Os estágios deverão ter uma duração mínima de 15 dias e máxima de 90 dias. A data de início está planeada para o 2.º trimestre de 2017.

A APED tem por objetivos promover o estudo, o ensino e a divulgação dos mecanismos fisiopatológicos, meios de prevenção, diagnóstico e terapêutica da dor.

Comentários

comentários

Etiquetas

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório