Cultura

Tate Modern adquiriu quatro obras de Cabrita Reis

A galeria Tate Modern, mais importante do Reino Unido no que diz respeito à arte moderna, adquiriu quatro obras do artista português Pedro Cabrita Reis.
Versão para impressão
A galeria Tate Modern, mais importante instituição museológica do Reino Unido no que diz respeito à arte moderna e contemporânea, adquiriu quatro obras do artista português Pedro Cabrita Reis, três das quais vão ficar expostas ao longo deste ano. 
 
As obras em questão são “Limbo”, de 1990, “The Unnamed Word #1”, de 2005, “The Moscow Piece”, de 2006 e “Unframed #3”, a mais recente, datada de 2008. Segundo o artista, e apesar dos contactos regulares que mantém com a Tate Modern, esta é a primeira vez que tem trabalhos de sua autoria patentes no museu. 
 
“É muito gratificante que a Tate Modern tenha tido o interesse em adquirir estas obras”, afirmou Pedro Cabrita Reis em declarações à agência Lusa. “Foram compradas em Dezembro de 2011 e três delas colocadas de imediato em exposição no quinto piso do museu, onde vão ficar durante um ano”, acrescentou o português. 
 
Embora não tenha revelado o preço pago pelas obras, o pintor e artista plástico frisou que, no contexto da filosofia de mecenato que carateriza a identidade da Tate Modern, a aquisição de duas delas foi patrocinada pela fundação EDP.
 
Sobre o artista
 
Pedro Cabrita Reis nasceu em Lisboa, cidade onde continua a viver e a trabalhar, em 1956. Depois de ter frequentado a Faculdade de Belas-Artes, o artista expôs pela primeira vez no início da década de 80. 
 
Cabrita Reis já apresentou os seus trabalhos um pouco por todo o mundo, tendo realizado exposições individuais em museus europeus de grande prestígio e representado Portugal na Bienal de Veneza por três vezes e, por duas vezes, na Bienal de São Paulo. 

[Notícia sugerida por Patrícia Guedes]

 

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório