Inovação e Tecnologia

Surdos ganham autonomia em comunicações

O novo serviço SVisual irá facilitar a vida aos surdos de língua espanhola que, de forma gratuita, passam a poder comunicar autonomamente via web e telemóvel, através da vídeointerpretação: uma intérprete de língua gestual modera a conversação entre
Versão para impressão
O novo serviço SVisual irá facilitar a vida aos surdos de língua espanhola que, de forma gratuita, passam a poder comunicar autonomamente via web e telemóvel, através da vídeointerpretação: uma intérprete de língua gestual modera a conversação entre o emissor e o recetor, por meio de vídeoconferência.

Caso prefiram, os utilizadores podem comunicar oralmente ao invés de recorrerem aos signos gestuais e, nesse caso, a resposta do recetor é posteriormente traduzida para língua gestual. Por outro lado, o serviço permite ainda o recurso à leitura labial e a utilização de um serviço de chat.

O serviço pode ser acedido via web (http://www.svisual.org), vídeotelefone ou a partir de qualquer telemóvel com tecnologia 3G. É gratuito e pode ser solicitado diretamente e de forma imediata.

Caso os utilizadores não disponham de nenhum desses dispositivos, nem de acesso à internet, as sedes das Federações da Galiza, Astúrias, Valência e Madrid e também a Asociación de personas sordas de Zaragoza y Aragón possuem infraestruturas devidamente equipadas para a utilização pública do serviço.

Os vídeointérpretes possibilitam não só a realização de chamadas, mas também o envio de SMS e o Vídeo Mail – que funciona à semelhança do tradicional Voice Mail.

Confidencialidade das chamadas

Dado que todas as comunicações entre as pessoas com deficiências auditivas ou surdas com os seus recetores são realizadas através de um mediador – o vídeointerprete -, a confidencialidade é um fator crucial deste serviço.

A entidade garante que todos os dados pessoais estão protegidos pela lei e que nenhuma das conversações realizadas por meio do serviço são gravadas.

As mensagens de Vídeo Mail ficam registadas numa conta pessoal e têm uma validade de uma semana, sendo automaticamente eliminadas caso o utilizador não deseje gravá-las. Também os postos de utilização pública do serviço foram desenhados a pensar na privacidade de quem os utiliza.

A iniciativa tem o apoio do Governo espanhol, da Fundación Confederación Estatal de Personas Sordas (CSNE), da World Federation of the Deaf e da European Union of the Deaf Youth.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório