Saúde

SIDA: Cuba vai testar vacina contra o VIH este ano

Cuba prepara-se para iniciar, este ano, estudos clínicos com o objetivo de testar em humanos uma vacina terapêutica contra o vírus VIH, causador da SIDA.
Versão para impressão
Cuba prepara-se para iniciar, este ano, estudos clínicos com o objetivo de testar em humanos uma vacina terapêutica contra o vírus VIH (vírus da imunodeficiência humana), causador da SIDA. A notícia foi avançada esta terça-feira pela Reuters, que cita uma das investigadoras envolvidas no projeto.
 
O desenvolvimento da vacina, denominada Teravac-HIV-1, é da responsabilidade do Centro de Engenharia Genética e Biotecnologia (CIGB) do país e o fármaco deverá ser testado durante 2012 em cerca de 30 cubanos seropositivos, de acordo com a diretora de estudos clínicos da instituição estatal, Verena Muzio.
 
Segundo a responsável, os pacientes envolvidos no estudo são, portanto, portadores do vírus que ainda não desenvolveram os sintomas da SIDA. “Há muitos investigadores do mundo inteiro que tentam obter vacinas deste tipo e, até agora, não se chegou realmente a nenhuma com resultados satisfatórios”, salientou Muzio. 
 
A equipa alerta, deste modo, para a necessidade de evitar um excesso de expetativas em relação à vacina, uma vez que os estudos estão apenas numa primeira fase a poderão ser precisos vários anos até que os seus benefícios sejam comprovados. No entanto, a cientista confessou que o grupo tem esperança de que “funcione”, embora falte “muito tempo para poder demonstrar a sua eficácia como produto”.
 
O setor da biotecnologia tem um peso importante na frágil economia cubana, sendo uma fonte de divisas muito significativa. O país vende 38 medicamentos a cerca de 40 países do mundo, por um valor que superou 350 milhões de dólares em 2008. Entre os produtos oferecidos estão vacinas contra a meningite B e C, a leptospirose e a febre tifóide. 
 
Atualmente estão em testes clínicos em Cuba outras terapêuticas, nomeadamente vacinas contra o cancro do colo do útero, o cancro da próstata e do ovário, estando também a ser testada em animais uma possível vacina contra a dengue. Nos próximos cinco anos, o CIGB pretende ampliar as receitas com exportações para cerca de 500 milhões de dólares anuais.

Comentários

comentários

Etiquetas

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório