Cultura

Santos: Lisboa em festa até 01 de Julho

Até ao dia 1 de julho, além de Marchas e arraiais, não faltam programas tentadoras nas Festas de Lisboa. Destaque para a iniciativa Criar Lisboa, com intervenções em três miradouros, o Guia da Cidade assinado por ilustrados e a a festa que vai dar lu
Versão para impressão
Até ao dia 1 de julho, além de Marchas e arraiais, não faltam propostas tentadoras nas Festas de Lisboa. Destaque para a iniciativa Criar Lisboa, com intervenções em três miradouros, o Guia da Cidade assinado por ilustrados e a festa que vai dar luz e música aos fins de tarde em Belém. 
 
Mesmo os alfacinhas de gema vão poder redescobrir Lisboa numa nova perspetiva, com um novo Guia assinado por 20 ilustradores e 20 escritores portugueses que vai ser lançado esta quarta-feira, na Feira do Livro. As ilustrações do Guia vão estar em exposição na Abysmo galeria. 

Numa proposta mais popular, esta sexta-feira, dia 10, Bruno Nogueira e Manuela Azevedo reinventam o Pimpa num concerto no Terreiro do Paço com a cumplicidade de alguns dos grandes nomes da música portuguesa, como Jorge Palma, Marante e Sara Tavares. Vozes que serão acompanhadas pela Orquestra Metropolitana de Lisboa.

No dia 18, a música dos Amor Eletro vai soar na Alameda da Universidade de Lisboa, 22:00. No dia seguinte o palco é de David Carreira.

Miradouros com arte
 

Mas o grande destaque da EGEAC vai para a iniciativa Criar Lisboa que leva três projetos artísticos (vencedores de um 'open call' ao qual concorreram mais de 119 ideias) a três miradouros – ou «pontes de vista» – para a cidade e a Ponte 25 de Abril.

A primeira intervenção, denominada  “Pavilhão” e disponível para ser visitada entre  os dias 1 e 14 de junho, no Miradouro de Santo Amaro (Alcantâra), consiste num painel de azulejos parabólico que funciona como um espelho acústico, a partir do qual o visitante pode escutar atentamente a paisagem sonora , enquanto observa uma imagem construída com fragmentos de azulejos industriais portugueses que são um reflexo espetrográfico dessa mesma sonoridade.


Música ao vivo nas Amoreiras
 
Sons D’Água leva três espetáculos à Mãe d'Água das Amoreiras. Com uma formação instrumental fixa, composta pelas guitarras acústicas de Diogo Clemente, percussões de Miroca Paris e Sandra Martins no violoncelo, clarinete e flauta, em  cada dia, os músicos recebem um convidado diferente: Sara Correia (dia 01), Rão Kyao (dia 15) e Carolina (dia 29). A entrada é livre, mas sujeita a inscrição prévia e limitada a 200 pessoas.

100 sardinhas e festa de luz em Belém

Na segunda-feira, dia 06, inaugura a nova exposição de sardinhas, "Palavra de Sardinha", com uma centena de selecionadas das quase 9 mil propostas que foram submetidas ao concurso, na Galeria da Fundação Millenium BCP. A exposição é inspirada no universo fantástico da “Guerra dos Mundos” de H.G. Wells.

E pela primeira vez, as Festas de Lisboa têm um hino oficial: a música “Lisboa, Lisboa”, que reflete uma metrópole agitada e cosmopolita. Durante o mês de junho, ao anoitecer, levamos uma instalação de água, luzes e música à Fonte Monumental da Praça do Império, em Belém, para cantar e dançar o hino das Festas.

Buraka Som Sistema encerram festas com Globaile

Globaile é muito mais do que um concerto, é uma enorme festa junto ao rio Tejo e à Torre de Belém, a zona da cidade onde a história da cidade se cruza com as pontes com o mundo feitas através da língua portuguesa e da diáspora.

 
É neste cenário simbólico que, no dia 1 de julho, os Buraka Som Sistema vão encerrar as Festas de Lisboa e simultaneamente despedir-se dos palcos durante um tempo indeterminado.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório