Ambiente

Santa Maria da Feira valoriza Rio Uíma

A Câmara Municipal de Santa Maria da Feira está a construir um passadiço com cinco quilómetros de extensão que vai atravessar oito freguesias para valorizar as margens do Rio Uíma e ajudar à preservação das espécies animais que existem na região.
Versão para impressão
[Foto: © Américo Almeida]

A Câmara Municipal de Santa Maria da Feira está a construir um passadiço com cinco quilómetros de extensão que vai atravessar oito freguesias para valorizar as margens do Rio Uíma e ajudar à preservação das espécies animais que existem na região.

Representando um investimento superior a um milhão de euros, a nova marginal vai atravessar as freguesias de Canedo, Vila Maior, Sanguedo, Lobão, Caldas de S. Jorge, Pigeiros, Escapães e também Fiães.

“Queremos que as pessoas visitem o rio em melhores condições e queremos garantir que não perturbam o habitat próprio dessa zona ribeirinha, onde há muitas espécies animais e vegetais únicas, que vão passar a estar identificadas”, adiantou à agência Lusa o vice-presidente da Câmara de Santa Maria da Feira, Emídio Sousa.

De facto, já foram desenvolvidos dois estudos a nível da fauna e da flora do rio Uíma. Apesar de ter sido apurado que as espécies vegetais estão a ser influenciadas negativamente pela atividade humana, “foi possível detetar uma biodiversidade importante, em que estão representadas algumas espécies endémicas ou ameaçadas, tais como a salamandra-lusitânica, a rã-ibérica, a lontra ou o açor”, adianta o biólogo Sérgio Bruno Ribeiro.

O próprio autarca reconhece que “ainda existe alguma poluição no Rio Uíma”, mas afirma que o problema “está associado ao saneamento e vai acabar por resolver-se”, já que, dentro de ano e meio, a respetiva rede pública deverá cobrir 90% do concelho.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório