Negócios e Empreendorismo

Retrospetiva: Os melhores momentos de 2010

Desde o lançamento do portal Boas Notícias, a 15 de março, a nossa redação publicou perto de 5 mil notícias. Com 2010 a chegar ao fim, não poderíamos deixar de fazer o balanço dos acontecimentos positivos que ocorreram um pouco por todo mundo. Um ano
Versão para impressão
Desde o lançamento do portal Boas Notícias, a 15 de março, a nossa redação publicou perto de 5 mil notícias. Com 2010 a chegar ao fim, não poderíamos deixar de fazer o balanço dos acontecimentos positivos que ocorreram um pouco por todo mundo. Um ano marcado por momentos impressionantes de solidariedade e coragem, pelas conquistas de atletas portugueses nas diversas modalidades e por grandes avanços na área da ciência e da saúde, assim como notícias a nível nacional e internacional que irão beneficiar a vida de todos a curto ou a mais longo prazo.

INTERNACIONAL

A nível internacional relembramos a história marcante dos 33 homens que ressurgiram com vida de uma mina no Chile, após 69 dias soterrados e uma mega operação de resgate seguida por todo o mundo. Outras histórias de coragem e perseverança como a libertação há muito esperada da dissidente birmanesa Aung Suu Kyi, a onda de solidariedade para com as vítimas do devastador terramoto que assolou o Haiti no início de janeiro, bem como as vitimas das cheias do Paquistão, mostrando que o mundo pode unir-se para ajudar uma causa.

De resto, o maior exemplo partiu de bilionários dos EUA como Bill Gates, Mark Zuckerberg e muitos outros que se uniram no Fundo The Giving Pledge onde se comprometeram a doar metade das fortunas acumuladas a obras de cariz solidário.

CIÊNCIA

O ano ficou ainda marcado por grandes avanços na ciência, com muitos investigadores nacionais a serem reconhecidos pelo seu trabalho científico e convidados para liderar grandes projetos. Falamos de Maria do Carmo Fonseca, Boaventura Sousa Santos ou João Sentieiro, bem como de Inês Lima de Azevedo que lidera agora um novo centro norte-americano na Carnegie Mellon University.

Aliás, Portugal tem apostado em força na ciência durante os últimos anos e colhe agora os frutos desse investimento. Este ano, muitas universidades nacionais foram distinguidas e formaram parcerias com instituições líderes em todo o mundo como o MIT. Também vários investigadores nacionais foram destacados, como João Lopes dos Santos, Nuno Peres e Eduardo Castro, que trabalharam lado a lado com um dos galardoados com o Nobel da Física, ou o investigador Pedro Baptista, que criou o primeiro fígado humano artificial em laboratório.

SAÚDE

Na área da saúde, realçamos avanços no combate ao cancro com o investigador nacional Miguel Godinho a ser premiado pela sua investigação da alteração das células cancerígenas e o prémio atribuído pela Organização Mundial de Saúde (OMS) ao Programa de Intervenção Precoce na Infância no Alentejo. Outro dos maiores acontecimentos do ano, na área da saúde em Portugal, foi a inauguração do Centro para o Desconhecido da Fundação Champalimaud, em Lisboa, que além de ser uma esperança na melhoria do tratamento dos doentes assume-se também como pólo inovador na pesquisa e na procura de uma cura para o cancro.

A nível da saúde mundial, há a relatar a diminuição dos casos de SIDA em todo o mundo e sobretudo em África, onde houve uma quebra de infeções de 25%, e o relato por médicos alemães do primeiro caso de cura de um doente com SIDA, que embora tenha sido alcançado em circunstâncias muito particulares abre caminho a uma nova esperança. Destaque ainda para o primeiro transplante facial total do mundo, realizado com sucesso num paciente em Espanha. 


TECNOLOGIA


A nível tecnológico registámos os avanços e a crescente aposta nas energias renováveis no nosso país, um progresso que foi destacado em jornais internacionais, como o New York Times, e que mostrou ao mundo a marca e qualidade de produtos criados e inventados em instituições nacionais.

A internet não pára de crescer e promete continuar a surpreender. Há cada vez mais documentos históricos e bibliotecas disponíveis em formato digital. O Facebook, o Google e, claro, o Youtube continuaram a ser protagonistas ao longo do ano e otimizados a favor do utilizador com mecanismos para mais pessoas se aproximarem. Também aqui há portugueses que se destacam, com quatro jovens nomeados para fazer parte da Youtube Orchestra (os resultados finais serão conhecidos em janeiro de 2011).

AMBIENTE

Em termos ambientais, 2010 fica marcado por um sem número de espécies animais que foram descobertas ou resgatadas da extinção. A camada de ozono deu sinais de que está em franca recuperação e a Amazónia recuperou área florestal. A reflorestação foi também ponto assente em diversas localidades de Portugal, neste ano em que se comemorou o Ano Internacional da Biodiversidade.  E o Movimento “Limpar Portugal” reuniu um número histórico de voluntários que procederam à limpeza das florestas, matas e campos um pouco por todo o país, iniciativa que se espera continuar no próximo ano.

CULTURA

No panorama cultural, Paula Rêgo, Joana Vasconcelos, Deolinda e Mariza foram algumas das personalidades em grande destaque não só em Portugal mas também no estrangeiro com diversas distinções e trabalho que levaram o nome de Portugal mais além. 2010 ficou ainda marcado pelo aniversário de um dos mais consagrados realizadores portugueses: Manoel de Oliveira completou 102 anos ainda no ativo com filmes a serem estreados nos maiores festivais de cinema e jovens criadores, como João Salaviza, arrecadaram prémios. Produções nacionais como “Aquele Querido Mês de Agosto foram distinguidos pelos grandes festivais internacionais e “Mistérios de Lisboa” foi considerado, em dezembro, como o melhor filme do ano em França.

DESPORTO

No desporto os grandes feitos nem vieram do futebol, mas muitas outras personalidades se distinguiram no ténis, na natação, no andebol, na canoagem e no atletismo. João Pina deu cartas no judo ao conquistar o título de campeão europeu e ao vencer, também, a Taça do Mundo, Elizabete Jacinto tornou-se na 1ª mulher a vencer uma Taça do Mundo de todo-o-terreno, na Tunísia, e conquistou o 1º lugar em camiões no Rali de Marrocos, e João Garcia conquistou os picos mais altos do mundo sem recurso a oxigénio, um feito até agora conseguido por pouquíssimas pessoas no mundo. Os atletas paralímpicos também foram motivo de orgulho nacional em modalidades como o remo e em provas de atletismo.

SOCIEDADE

Na área social, um dos grandes destaques de 2010 foi a aprovação do casamento entre pessoas do mesmo sexo em Portugal, um passo de gigante na construção de uma sociedade mais tolerante, justa e igualitária. Em tempo de crise, os portugueses mostraram-se também mais generosos e solidários, com a campanha do Banco Alimentar contra a Fome a bater recordes e a abertura de cantinas escolares de norte a sul do país para dar às crianças mais carenciadas refeições quentes todos os dias. Também o português Rui Oliveira se destacou pelo trabalho de voluntariado desenvolvido no portal de uma organização não governamental com sede no Gana, tendo mesmo sido premiado pela ONU.

O ColorAdd, código gráfico criado por Miguel Neiva para ajudar as pessoas daltónicas a distinguir as várias cores melhorando a sua qualidade de vida foi também um dos grandes marcos do ano. Foi ainda anunciada uma boa nova para as pessoas com mobilidade reduzida: em 2011, vão passar a circular na cidade de Lisboa 50 táxis adaptados.

Por fim, a qualidade do ensino superior em Portugal foi reconhecida no ranking das 500 melhores instituições do mundo, onde foram incluídas as Universidades de Lisboa e do Porto, e a equipa nacional no Euroskills 2010 conquistou 30 medalhas na competição que decorreu em Lisboa e que avaliou as competências de jovens profissionais oriundos de 25 países europeus.

ECONOMIA

Na área da economia, o turismo português foi o setor que mais se evidenciou, com os vários prémios arrecadados na cerimónia dos World Travel Awards e os elogios feitos pela imprensa internacional à cidade de Lisboa, ao Alentejo e aos Açores, que assim foram considerados como alguns dos melhores destinos do mundo.

O calçado e o setor têxtil deram indícios de crescimento, mesmo numa conjuntura económica desfavorável: a empresa Trofal, por exemplo, conseguiu atingir uma quota de exportações correspondente a 80%, para mercados como os Estados Unidos. Também os vinhos contrariaram a crise, com as exportações portuguesas a atingir o valor mais alto da história: um recorde de 600 milhões de euros.

E finalmente, a Autoeuropa, fábrica automóvel sediada em Palmela, retomou o seu ritmo de produção. A fábrica, que está a ser chefiada pela 1ª vez na sua história por um português (António Pires), tem vindo a receber encomendas extra da Wolkswagen e está perto de conseguir alcançar a meta proposta para este ano: produzir 100 mil automóveis.

Se 2010 já não se repete, ficam dele as [melhores] memórias e o desejo que em 2011, empresas, indivíduos e organizações continuem os esforços para alcançar novos e ambiciosos objetivos para que o mundo continue em crescimento.

Comentários

comentários

Etiquetas

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub