Sociedade

Redes do Tejo combatem pobreza

Vai ser criada na região do médio Tejo uma plataforma de redes sociais para combater a pobreza e a exclusão social, no âmbito do Ano Europeu de Combate à Pobreza e Exclusão Social.
Versão para impressão
Vai ser criada na região do médio Tejo uma plataforma de redes sociais para combater a pobreza e a exclusão social, no âmbito do Ano Europeu de Combate à Pobreza e Exclusão Social. 

O projeto “Redes do Tejo” é integrado por nove municípios incluídos na Plataforma da Rede Social do Médio Tejo e na União de Instituições Particulares de Solidariedade Social.

A “Redes do Tejo” irá promover atividades de solidariedade, dinamização de redes sociais de cada concelho, realização de feiras sociais e do mês da solidariedade, bem como ações de sensibilização e informação.

Em declarações à agência Lusa, Humberto Lopes, presidente do Centro de Recuperação e Integração de Abrantes, entidade organizadora, afirmou que “no Ano Europeu de Combate à Pobreza e à Exclusão Social pretendemos ser um testemunho do que se pode fazer ao nível de uma associação sem fins lucrativos, na luta de todos os dias pela igualdade de tratamento, de direitos e de deveres que deve nortear a vida de cada um”.

Os municípios de Abrantes, Constância, Ferreira do Zêzere, Mação, Ourém, Sardoal, Tomar, Torres Novas e Vila Nova da Barquinha são os concelhos envolvidos nesta iniciativa.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório