Ambiente

Protestos fazem China abandonar projeto poluente

O governo da China acabou de abandonar um projeto industrial com altos níveis de poluição no seguimento da pressão da população que não via com bons olhos a nova construção.
Versão para impressão
O governo da China acabou de abandonar um projeto industrial com altos níveis de poluição no seguimento da pressão da população que não via com bons olhos a nova construção.

Na cidade costeira de Qidong, naquele país, reuniram-se milhares de pessoas para protestar contra no impopular projeto industrial que o governo planeava executar, uma conduta para transportar as águas poluídas das fábricas e despejá-las no mar. Na marcha a população condenava, sobretudo, o facto de a nova construção ser uma potencial ameaça aos recursos hídricos da região.

A manifestação contou com cerca de 50 mil pessoas e decorreu junto à sede do governo local, tendo culminado no abandono do projeto poluente por parte do governo chinês, avança a agência AFP.

Perante a agitação dos ativistas, que em determinados momentos exigiu intervenção policial, o município de Nantong, no qual teria origem a conduta, anunciou o abandono definitivo da construção que levaria ao despejo das águas.

Embora o governo e o dono das fábricas tenham garantido que não havia perigo ambiental, a população não se deixou convencer e preferiu protestar contra a contaminação das águas. Depois de uma manhã de protestos e do anúncio do abandono do projeto, os ânimos acalmaram, ainda que nem todas as pessoas estejam convencidas.

A conduta que seria construída deveria despejar no mar aproximadamente 150 mil toneladas de água poluída por dia assim que as fábricas estivessem em pleno funcionamento. No entanto, a convicção popular foi mais forte e, por enquanto, as águas permanecerão descontaminadas.

[Notícia sugerida por Vítor Fernandes]

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub