Ciência

Proteína pode determinar imunidade à SIDA

Uma pequena proteína, designada por HLA-B, pode ser a chave dos casos raros de imunidade natural ao vírus da SIDA, ao permitir às pessoas que a têm combater a infeção sem tratamento, revela um estudo divulgado esta sexta feira na revista Science.
Versão para impressão
Uma pequena proteína, designada por HLA-B, pode ser a chave dos casos raros de imunidade natural ao vírus da SIDA, ao permitir às pessoas que a têm combater a infeção sem tratamento, revela um estudo divulgado esta sexta feira na revista Science.

No âmbito do projeto International HIV Controller Study, mais de 300 cientistas de mais de 200 instituições no mundo – entre as quais o Hospital de Santa Maria, em Lisboa, e o Hospital de São João, no Porto – compararam os genomas de quase mil pessoas nas quais o vírus não se desenvolveu com os de 2600 pessoas sem resistência natural face ao VIH.

Finalmente, foi possível concluir que as variações em causa afectam cinco componentes de base (ou aminoácidos) de uma proteína chamada HLA-B, essencial à eliminação das células atingidas pelo vírus, avança a revista Nature.

“O facto de sabermos como é gerada uma resposta imunitária eficaz contra o VIH é um passo importante no sentido de conseguirmos induzir essa resposta com uma vacina. Ainda temos um longo caminho pela frente até conseguirmos traduzir este resultado num tratamento para os doentes e numa vacina para impedir a infeção, mas demos um importante passo nessa direção”, declarou Bruce Walker, do Ragon Institute, co-autor do estudo.

[Notícia sugerida pela utilizadora Fernanda Gonçalves]

Comentários

comentários

Etiquetas

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório