Sociedade

Proposta de videovigilância abrange Intendente

A Câmara de Lisboa vai apresentar à Comissão Nacional de Protecção de Dados (CNPD) uma nova versão da proposta para a implementação de um sistema de videovigilância na cidade. Além da Baixa, é ainda contemplada a zona entre o Martim Moniz e a Praça d
Versão para impressão
A Câmara de Lisboa vai apresentar à Comissão Nacional de Protecção de Dados (CNPD) uma nova versão da proposta para a implementação de um sistema de videovigilância na cidade. Além da Baixa, é ainda contemplada a zona entre o Martim Moniz e a Praça do Chile, conforme anunciou o vereador da Protecção Civil esta quarta-feira.

O anúncio vai de encontro às propostas já feitas pelo vereador do CDS, António Carlos Monteiro, após ter participado numa reunião com os habitantes da freguesia dos Anjos. Além da instalação do sistema de videovigilância na zona, António Carlos Monteiro defende a reabertura ao trânsito do Largo do Intendente Pina Manique, para aumentar o movimento na zona fustigada pela toxicodependência.

“Vive-se uma situação de emergência e os agentes da PSP não conseguem ter uma atuação consolidada a todos os níveis. Os proprietários não conseguem arrendar, há prédios reabilitados vazios, os marginais são senhores da rua e as pessoas fecham-se em casa”, disse o vereador à Lusa.

António Carlos Monteiro propôs ainda a permissão de estacionamento longitudinal no Largo do Intendente Pina Manique exclusivamente para residentes e também o recurso ao parquímetro.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório