Ambiente

Projeto quer substituir plástico por restos de madeira

Um projeto da União Europeia, o Forbioplast, pretende substituir plásticos por compostos de madeira. O objetivo é aproveitar os desperdício da indústria da madeira e fabricar produtos não tóxicos e biodegradáveis.
Versão para impressão
Um projeto da União Europeia, o Forbioplast, pretende substituir plásticos por compostos de madeira. O objetivo é aproveitar os desperdício da indústria da madeira e fabricar embalagens – e outros produtos – não tóxicos e biodegradáveis.

O Forbioplast (Forest Resource Sustainability through Bio-Based-Composite Development) é um consórcio de 16 países e está a ser coordenado por Andrea Lazzeri, da Universidade de Pisa (Itália).

O principal objetivo é utilizar os restos de madeira como matéria-prima para a produção de espumas de poliuretano – um composto químico usado em peças de plástico, espumas, adesivos e fibras – de forma sustentável e inovadora, com consumo reduzido de energia. 

 
Para tal, alguns subprodutos de madeira estão a ser analisados pelo grupo de investigadores, a fim de produzir espumas compósitas, que poderão, assim, ser usadas para fabricar embalagens podendo também ser aplicadas noutras indústrias.
 
Um dos parceiros, na indústria automóvel, é a FIAT que está a examinar a utilização de fibras de madeira “para substituir fibras sintéticas e de vidro em peças de veículos, como bancos, painéis de instrumentos e painéis das portas”.
 
Este projeto tem-se desenvolvido desde Julho de 2008 e irá decorrer até Junho deste ano. Em Maio será realizada uma conferência para a apresentação de resultados do projeto, destinado a potenciais utilizadores finais.

Clique AQUI para aceder ao site oficial da Forbioplast e obter mais informações do projeto.

[Notícia sugerida por Patrícia Guedes]

Comentários

comentários

Etiquetas

Pub

Aid Global

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub