Sociedade

Projeto com selo luso cria livros de conversas online

Às vezes, sem darmos conta, estamos a escrever a nossa história nas conversas que trocamos com aqueles de que mais gostamos, na Internet. Para perpetuar as mensagens enviadas e recebidas que, cada vez mais, tendem a trilhar os caminhos da vida de mui
Versão para impressão
Às vezes, sem darmos conta, estamos a escrever a nossa história nas conversas que trocamos com aqueles de que mais gostamos, na Internet. Para perpetuar as mensagens enviadas e recebidas que, cada vez mais, tendem a marcar os caminhos da vida de muitos, Fred Rocha, juntamente com quatro amigos, criou o Memeoirs.

por Margarida Cruz
 

Trata-se de um livro personalizado, em que a história é aquela contada nas mensagens que trocámos com alguém. Os autores somos, portanto, nós próprios. “A ideia é proporcionar às pessoas que trocam e-mails e mensagens online uma forma física, palpável e mais duradoura de guardar essas conversas”, diz o co-fundador, de 32 anos, ao Boas Notícias. 
 
“Nas relações de longa distância, por exemplo, normalmente as mensagens trocadas entre o casal são bastante profundas. Cinco anos depois, quando casam, gostam sempre de reviver aquilo que partilharam por escrito, como se fazia antigamente com as cartas”, acrescenta. “Assim, em vez de irem revirar a caixa do correio ou de irem ao Facebook à procura daquela mensagem e daquela frase, vão ter isso registado em livro”. 

Perpetuar memórias e guardá-las em papel
 

Tudo começou em 2011 quando Fred, depois de passar algum tempo na Bélgica e de travar conhecimento com amigos de outras nacionalidades, voltou para Portugal e manteve o contacto via e-mail. “Tornámo-nos os melhores amigos, mas à distância”, conta o especialista em Engenharia Eletrotécnica e Computadores. 


“Continuámos sempre a escrever muito uns aos outros e a trocar informação sobre tudo e mais alguma coisa. Até que chegou uma altura que, ao ver que tínhamos escrito tanto e partilhado tanta coisa, pensámos realmente em fazer um livro com isso”, conclui.

A ideia não ficou por ali. Aquilo que estava a acontecer com eles acontecia, certamente, com muitas outras pessoas, que encontravam na Internet uma forma de manter o contacto e a proximidade. Mesmo separados geograficamente, o grupo formado por três portugueses, um italiano e uma irlandesa decidiu 'deitar mãos à obra' e lançar aquela que viria a ser a primeira versão do Memeoirs. 


A fase experimental deu, desde logo, para perceber o público-alvo da inovadora aplicação que transformava em livro as conversas trocadas online: casais e famílias. Foi, precisamente, com base nessas estatísticas que os cinco amigos se dedicaram à renovação da plataforma para, depois, a lançar de forma definitiva e generalizada aos quatro cantos do mundo.
 
Em Setembro de 2013, eis que é divulgada a versão final desta aplicação, onde “qualquer pessoa pode facilmente, num processo 100% automático, criar o livro que vai guardar, eternamente, as mensagens trocadas com outra pessoa”.

Uma história, duas vidas, um livro… 

 

Para tal, basta aceder ao site, fazer o registo e autorizar a Memoires a aceder ao e-mail ou ao Facebook para fazer o download das mensagens correspondentes ao contacto e intervalo de tempo indicados pelo utilizador. De forma automatica, a aplicação vai distribuir  os textos pelas páginas do livro, de forma cronológica, onde os capítulos são as estações do ano:  Verão, Outono, Inverno e Primavera. 
 
Os últimos passos passam por escolher o estilo que se pretende dar ao livro, personalizar o seu aspeto com base nas sugestões padrão apresentadas, o tipo de capa (dura ou mole) e dar o OK para a Memeoirs imprimir a versão final do livro que o utilizador acabou de criar. O exemplar único é, depois, enviado para o cliente, independentemente da região do globo onde vive.


Mais de 70% dos clientes são dos EUA

Com um mínimo de 30 e um máximo de 450 páginas, o Memeoirs, para já, só trabalha com e-mail. No entanto, Fred revela ao Boas Notícias que a ligação ao Facebook e a aplicações como a Whatsapp estão prestes a concretizar-se, tal como a possibilidade de ilustrar o livro com imagens. Os preços, esses, vão desde os 40 euros, capa mole, a 60 euros, capa dura. 
 

Sem sair da frente do ecrã e a partir de qualquer ponto do planeta, o processo atravessa a Europa, desde a sede da empresa, em Itália, até ao Reino Unido, onde é impresso e encaminhado para a morada indicada pelos utilizadores. Mesmo com a sua internacionalização, a Memeoirs já conseguiu consolidar grande parte do seu público, com 70% a 80% dos clientes a serem norte-americanos. 

Conheça mais sobre o Memeoirs AQUI e acompanhe todas as novidades na sua página de Facebook AQUI.

Artigo sugerido por Maria da Luz

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub