Ciência

Portuguesas premiadas em congresso científico ibérico

Duas investigadoras da Universidade do Porto foram distinguidas com os prémios de melhor comunicação oral e de melhor poster no 3º Congresso Ibérico de Cianotoxinas. O evento decorreu de 10 a 12 de Julho em Blanes, Espanha, e deu destaque aos trabalh
Versão para impressão
Duas investigadoras da Universidade do Porto foram distinguidas com os prémios de melhor comunicação oral e de melhor poster no 3º Congresso Ibérico de Cianotoxinas. O evento decorreu de 10 a 12 de Julho em Blanes, Espanha, e deu destaque aos trabalhos das duas portuguesas.
 
Em comunicado, a Universidade do Porto avança que o prémio de melhor comunicação oral foi atribuído a Marisa Freitas com a apresentação do trabalho “Effects of microcystin-LR and cylindrospermopsin in lettuce (Lactuca sativa). Threat or opportunity towards food security”. 
 
A jovem investigadora está a tirar o doutoramento em Ciências e Tecnologias do Ambiente da Faculdade de Ciências e dá aulas na Escola Superior de Tecnologia de Saúde do Instituto Politécnico do Porto.
 
O prémio de melhor poster foi para Raquel Castelo Branco com o trabalho “Cyanobacterial diversity in hypersaline microbial mats: a molecular-based evaluation of its toxigenic and bioative potential”. 
 
O estudo foi realizado no âmbito de um projeto de colaboração com a Universidade Federal do Rio de Janeiro e financiado parcialmente pela PETROBRAS-UFRJ através do SCTC (Sistema de Capacitação, Ciência e Tecnologia em Carbonatos). 
 
As duas portuguesas fazem investigação no Laboratório de Ecotoxicologia, Genómica e Evolução do Centro Interdisciplinar de Investigação Científica da Universidade do Porto, sob a orientação do diretor, Vítor Vasconcelos.

Notícia sugerida por Maria da Luz

Comentários

comentários

Pub

Aid Global

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub