Mundo

Português pedala para entregar bicicleta ‘ao chinês’

O chinês que, em 2012, pedalou até Portugal e viu a sua bicicleta roubada em Sines vai receber a sua amiga de duas rodas, em mão, através de um português.
Versão para impressão
'O chinês' que, em 2012, pedalou até Portugal e viu a sua bicicleta roubada em Sines vai receber a sua amiga de duas rodas, em mão, através de um português. Hernâni Cardoso vai pedalar milhares de quilómetros, numa volta ao mundo com passagem pela China, para finalmente reunir Eric Feng com a bicicleta mais mediática de Portugal.

por Patrícia Maia
 
Quando ficou sem a sua bicicleta, Eric Feng estava alojado na casa de Hernâni Cardoso, em Almada. Na altura, o português, com a ajuda de um grupo de amigos, conseguiu emprestar uma bicicleta a Eric e o grupo acompanhou o ciclista até ao Cabo da Roca, numa homenagem ao navegador Infante D. Henrique.
 
Agora, Hernâni Cardoso, um militar da Força Área reformado, vai realizar uma volta ao mundo em bicicleta, que já vem a planear há algum tempo. De caminho irá entregar, em mão, a bicicleta ao seu amigo do outro lado do mundo. 
 
“Uma bicicleta torna-se especial quando se pedala com ela 18.000 km. A partir dessa altura ela torna-se uma extensão do nosso corpo, a nossa companheira, o nosso meio de transporte….é tudo! E ele queria-a de volta, como recordação da sua aventura. Entretanto, surgiu a oportunidade de eu 'a pedalar' até Kunming (cidade natal de Eric)”, conta Hernâni ao Boas Notícias.
 
Image and video hosting by TinyPic

Hernâni Cardoso foi o primeiro ciclista a subir à Serra da Estrela em cima de uma trike

Nesta viagem, que poderá prolongar-se por oito anos, Hernâni pretende “homenagear os nossos antepassados”, os descobridores que deram “novos mundo ao Mundo”. A partida está marcada para Maio de 2014 e a primeira parte da viagem tem como objetivo principal a China, o país de Erin, com passagem pela Síria, Irão, Afeganistão e norte do Paquistão.

 
Na China, depois de devolver a famosa bicicleta, Hernâni irá levantar sua própria bicicleta. Depois de cumprida esta missão, será altura do português “pedalar por todo o oriente, Oceânia, África e América do sul, central e do norte” seguindo os passos “dos nossos antepassados “.
 
Viagem 'low-cost' financiada com a reforma

Estas aventuras em cima das duas rodas não são uma estreia para Hêrnani Cardoso que, em 2009, atravessou boa parte da Europa, percorrendo quase 1.900 quilómetros na sua bicicleta. E, em 2012, foi o primeiro ciclista a subir à Serra da Estrela em cima de uma trike (bicicleta de três rodas).

Mas desta vez são mais quilómetros e, apesar dos recentes cortes nas reformas, Hernâni vai financiar a sua viagem “maioritariamente” com a sua própria pensão, embora já conte com o apoio de algumas empresas.

“Se estivermos à espera de dias melhores nunca fazemos nada”, garante, explicando que a viagem “será o mais 'low-cost' possível, recorrendo ao campismo e à rede Warmshower, dedicada à troca de alojamento entre ciclistas, onde aliás contactou pela primeira vez Eric.


À exceção das ligações transatlânticas, que serão feitas de avião, o percurso vai ser realizado com a força das pernas, em cima de duas rodas.

bicicleta

Antes desta nova viagem, a bicicleta de Eric vai ser reformulada e algumas peças serão substituídas 

No percurso que vai realizar, Hernâni destaca a passagem pela “Tailândia, país ao qual nos unem laços de amizade de 400 anos, Malaca, diversas ilhas na Indonésia, Timor Leste, Macau, ainda as Filipinas e o Japão onde vai marcar presença no Festival de Tanegashima que ocorre todos os anos em homenagem à espingarda e aos portugueses”. 
 

“Depois é a vez da Nova Zelândia e Austrália, dois países que alguns historiadores defendem terem sido descobertos pelos portugueses 100 anos antes de James Cook [explorador inglês do séc. XVIII]”, conta o ciclista, referindo ainda que tentará, no local, “falar com historiadores que apoiam essa tese”. 
 
Seguir-se-á “a árdua tarefa de contornar, literalmente, o continente africano até ao cabo da Boa Esperança e subir até Cabo Verde”, de onde Hernâni vai viajar para a Argentina e, depois, até nos EUA, atravessando a América central. De Boston (EUA), regressará a Cabo Verde para subir a costa do Saara Ocidental até Marrocos e finalmente Portugal.
 
A epopeia deste português de 52 anos, natural de Vila Nova de Gaia, poderá ser acompanhada de perto através do site de Hernâni Cardoso ou do Facebook. Apesar da sua idade já madura, Hernâni é destemido e afirma que não tem receio de se meter nesta aventura. “Sobretudo não me imagino a passar a minha reforma no sofá ou nos bancos de jardim”, conclui.

Comentários

comentários

Etiquetas

Pub

Aid Global

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub