Negócios e Empreendorismo

Portugal ajuda a construir avião militar brasileiro

NULL
Versão para impressão

As empresas portuguesas OGMA e Empresa de Engenharia Aeronáutica (EEA) vão participar na construção do novo avião militar brasileiro. O contrato de parceria para o denominado Programa KC-390 foi anunciado quarta-feira passada, em Lisboa, pelo Ministério da Economia.

Ao abrigo do acordo, diz o comunicado do ministério, Portugal desenvolverá, sob a coordenação da Empresa de Engenharia Aeronáutica e através do Centro para a Excelência e Inovação na Indústria Automóvel (CEIIA), o projeto de engenharia de três segmentos do avião de transporte militar.

Os componentes serão fabricados em Portugal pela OGMA (sigla da empresa Oficinas Gerais de Material Aeronáutico, designação alterada em 1994 para Indústria Aeronáutica de Portugal), que também produzirá a fuselagem central da aeronave.

Embraer KC-390: Novo padrão de transporte militar

Este contrato entre o Governo português e a brasileira Embraer implica um investimento de mais de 50 milhões de euros do lado português.

Em Portugal, o projeto será financiado por fundos do Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN) e fontes alternativas de financiamento, caso o QREN não seja suficiente ou não se aplique, segundo um despacho publicado em Diário da República.

O Embraer KC-390 é um projeto de aeronave para transporte táctico/logístico e reabastecimento em voo que estabelece um novo padrão para o transporte militar médio, tendo sido desenvolvido para responder aos requisitos operacionais da Força Aérea Brasileira.

Este será o segundo projeto da Embraer em Portugal que está a avançar com um investimento de 148 milhões de euros em duas fábricas de componentes em Évora, uma de materiais compósitos e outra de estruturas metálicas.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório