Ciência

Planeta Gliese 581d poderá ser “habitável”

NULL
Versão para impressão
Um dos planetas que gira em redor da estrela-anã Gliese 581d poderá ser “habitável”, já que possui um clima propício para a existência de água em estado líquido e vida, segundo um estudo que uma equipa de cientistas franceses acaba de publicar na revista The Astrophysical Journal Letters.

Duas vezes maior do que a Terra e sete vezes mais maciço, o Gliese 581d “poderá ser o primeiro planeta potencialmente habitável” da história da astronomia, anuncia o francês Centro Nacional de Pesquisas Científicas (CNRS) em comunicado emitido esta segunda-feira.

Quando foi descoberto em 2007, o Gliese 581d foi considerado demasiado frio para ser “habitável”. No entanto, novas avaliações à atmosfera do planeta, localizado “apenas” a 20 anos-luz do nosso Sistema Solar, indicam que Gliese 581d pode beneficiar de um efeito estufa.

Os modelos numéricos dos astrónomos revelam que o planeta poderá ter um clima “quente a ponto de permitir a formação de oceanos, nuvens e chuva”, acrescenta o CNRS. 

Este exoplaneta rochoso, que orbita em redor de uma estrela pouco quente (uma anã-vermelha) recebe três vezes menos energia em comparação com a que a Terra recebe do Sol. Também é possível que tenha sempre a mesma face voltada para a sua estrela, enquanto a outra permanece em eterna escuridão.

Nesta simulação, a equipa de Robin Wordworth e François Forget, do Laboratório de Meteorologia Dinâmica (LMD) do Instituto Pierre Simon Laplace de Paris, inspirou-se nos modelos usados para o estudo do clima terrestre, ampliando a gama de condições possíveis para a galáxia da Gliese 581d.

Clique AQUI para aceder ao comunicado oficial do CNRS.

[Notícia sugerida por Raquel Bâeta]

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório