Ambiente

Parque da Serra da Lousã salva três lamas

Após a participação num projeto de investigação científica em Portugal, três lamas poderiam ser abatidos pelos elevados custos que o seu regresso aos Andes implicaria. Porém, o Parque Biológico da Serra da Lousã evitou a situação ao decidir acolher o
Versão para impressão
Após a participação num projeto de investigação científica em Portugal, três lamas poderiam ser abatidos pelos elevados custos que o seu regresso aos Andes implicaria. Porém, o Parque Biológico da Serra da Lousã evitou a situação ao decidir acolher os animais.

O Parque é gerido pela Fundação ADFP (Assistência para o Desenvolvimento e Formação Profissional) e situa-se em Miranda do Corvo (Coimbra). O médico e presidente da Fundação, Jaime Ramos, garantiu à Lusa que o Parque “vai manter os animais enquanto forem vivos”.

Os lamas, outrora uma espécie selvagem, foram domesticados há quatro mil anos na região da América do Sul. O Parque Biológico da Serra da Lousã, reconhecido por abrigar espécies animais apenas de origem portuguesa, abre assim uma exceção ao adoptar os três lamas machos.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório