Cultura

Ourives doa coleção de 500 peças de ouro popular

NULL
Versão para impressão

Manuel Freitas, um ourives de Viana do Castelo decidiu doar ao município um espólio de mais de 500 peças de ouro popular e tradicional. O espólio foi reunido durante 50 anos de trabalho e retrata vários séculos do metal precioso, conforme escreve a Lusa.

“Devo muito à cidade de Viana do Castelo. Seria muito triste que, depois da minha morte, este espólio fosse vendido de qualquer maneira”, justificou o ourives Manuel Freitas.

“O meu filho, que morreu recentemente, foi um dos impulsionadores desta doação. Por isso a fundação terá o nome dele: Eduardo Freitas”, acrescenta, esperando concretizar a doação em julho.

Entre a coleção contam-se sobretudo centenas de peças de ouro popular mas também outras mais trabalhadas, entre as quais um pesado colar de Gramalheira ou vistosas Custódias, além dos típicos brincos oferecidos às crianças pelos familiares.

Naquele edifício, agora propriedade da Câmara, funcionou durante anos o Banco de Portugal em Viana, pelo que os antigos cofres, garante, “são o melhor sítio para guardar e expor a coleção”.

Simultaneamente com a entrega da coleção, cujo valor monetário não revela por razões de segurança, Manuel Freitas vai ainda lançar o livro “Ourar e Trajar”, da sua autoria, sobre ourivesaria e trajes regionais.

Agora com 70 anos de idade, Manuel Freitas decidiu assim doar o que sobrou do violento assalto em 2007 à sua Ourivesaria e contíguo Museu do Ouro Tradicional. O assalto na altura resultou em centenas de peças perdidas, um milhão de euros em prejuízo e uma vítima mortal.

[Notícia sugerida pelo utilizador Vítor Fernandes]

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub