Fitness & Bem-estar

Oficina da Psicologia: 5 ideias de recomeço

Esta é a época em que nos sentimos num recomeço. Voltámos de férias, abrandámos o ritmo e reposicionamo-nos na vida, pensando no que gostaríamos que fosse diferente e no que poderíamos fazer a esse propósito.
Versão para impressão

Esta é a época em que nos sentimos num recomeço. Voltámos de férias, abrandámos o ritmo e reposicionamo-nos na vida, pensando no que gostaríamos que fosse diferente e no que poderíamos fazer a esse propósito.

[Por Madalena Lobo, Psicóloga Clínica]

Image and video hosting by TinyPic

Pensando em aspectos que se prendem com a boa saúde emocional, base de uma vida produtiva e serena, aqui ficam 5 sugestões que talvez queira incluir no seu dia-a-dia:

1. Orgulhar-se de si!

Todos os dias, inclua na sua rotina do deitar uma breve análise sobre aquilo que fez ao longo do dia e faça questão de se sentir satisfeito consigo mesmo a propósito de algo que tenha conseguido fazer. Não importa se foi algo de simples ou até mesmo trivial – afinal não andamos todos a escalar o monte Everest, não é? O importante, é que se detenha durante uns segundos sobre o que fez e se permita sentir contente consigo próprio. E esqueça essa cultura popular que incentiva à falsa modéstia – dê a si próprio o valor que merece por isso tudo que consegue ao longo de um dia normal.

2. Inclua o carinho no seu reportório emocional diário!

Aproveite aqueles breves minutos num semáforo vermelho, na espera para o início de uma reunião ou enquanto aguarda que o café fique pronto para procurar dentro de si as pessoas, animais, objectos, ideias que acarinha de uma forma especial. Deixe-se inundar pelo calor dessa emoção, reparando como o seu corpo reage e incentive a que o carinho se espalhe e permaneça consigo, resguardando-o contra a tensão emocional que os dias forçosamente comportam.

3. Pratique a gratidão!

É tão fácil, nos dias que correm, acordarmos em revolta, irritação e preocupação… E, no entanto, há sempre um outro lado bem real, que permite o equilíbrio e contrariar o desgaste da emocionalidade negativa. Diariamente vá encontrando os aspectos pelos quais se pode sentir grato, hoje, aqui e agora – o emprego, se ainda o tem, o estado de saúde, a companhia, a família, os amigos, um tecto que o abrigue,… Seja o que for em que possa encontrar consolo e gratidão, procurando diversificar aquilo em que pensa, encontrando suportes sólidos onde apoiar solidamente a sua existência.

4. Contribua, faça a diferença!

Curiosamente, os estudos demonstram que faz tão bem a quem dá como a quem recebe. E é preciso tão pouco para fazer do nosso pequeno mundo individual um sítio um bocadinho melhor: um sorriso especial a quem está tenso, um ouvido atento a quem quer desabafar, uma mão estendida a quem desliza para zonas de negro, um pouco do seu tempo para ajudar a solucionar um problema, uma postura colaborante face a quem o rodeia. São tantos os exemplos, talvez subtis ou simples, que será difícil não o contribuir diariamente, desde que se lembre de o fazer explicitamente.

5. Pratique o riso e o sorriso!

Diz-nos a ciência e diz-nos a intuição que rir e sorrir é algo que faz bem. E, no entanto, fechamos a cara, convencemo-nos de que a seriedade deveria ser cultivada, justificando com a força das circunstâncias. Sem qualquer necessidade, já que abordar o que é sério e nos rodeia não precisa de excluir o humor e menos ainda a gama diversificada de sorrisos de que o ser humano é capaz. Faça questão de procurar o humor nas perspectivas criativas e diferentes sobre os factos do dia-a-dia, nos ângulos inesperados, distribua sorrisos e combata o peso dessa seriedade que confundimos com realismo. A sua saúde e muito particularmente o seu sistema imunitário, vão agradecer.

E lembre-se que, para obter resultados diferentes, é obrigatório fazer coisas diferentes, por isso, aproveite cada minuto ocioso do seu tempo para produzir diferenças dentro de si que possam colocá-lo em melhor posição de usufruir do que a vida lhe oferece. Bons recomeços!

Image and video hosting by TinyPic
[Madalena Lobo é Diretora Geral da Oficina de Psicologia. Para saber mais sobre este projeto visite www.oficinadepsicologia.com ou http://www.facebook.com/oficinadepsicologia]

 

Comentários

comentários

Etiquetas

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub