Ambiente

Oceanário: Pinguins são novos inquilinos

NULL
Versão para impressão
Já é possível visitar, no Oceanário de Lisboa, os quatro Pinguins-de-Magalhães que nasceram em maio. Depois de algumas semanas aos cuidados dos progenitores, os pinguins foram levados para quarentena de forma a serem acompanhados por uma equipa de Biologia, informa o site do Oceanário.

Ontem, finalmente, os animais foram introduzidos na exposição permanente e encontram-se completamente integrados na colónia.

A residir no mesmo espaço que os progenitores, os quatro pintos pesam entre dois e quatro quilos. A alimentação destas aves é feita duas vezes por dia, e o público que visita o Oceanário pode assistir. Para isso basta que os procure no ambiente gelado que recria a orla costeira do oceano Antártico.

Os quatro pinguins recebem todos os cuidados necessários, mas falta-lhes ainda um nome. Para batizar uma das aves, o Oceanário lançou uma campanha na sua página do Facebook que vai decorrer até sexta-feira, dia 2 de setembro.

26 pinguins desde 1998

Esta não é a primeira vez que nascem pinguins no Oceanário de Lisboa. Desde a sua abertura, em 1998, foram 26 as crias que nasceram em cativeiro, o que é “um bom indicador do bem-estar dos animais e das condições ambientais recriadas na exposição”, pode ler-se no site.

Além de pinguins, outras espécies têm conseguido reproduzir-se. Entre elas destacam-se as lontras marinhas, as andorinhas-do-mar-inca, cavalos-marinhos, corais, tubarões.

[Notícia sugerida por Maria Manuela Mendes]

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório