Saúde

Nova descoberta contra alastramento do cancro

NULL
Versão para impressão
Um estudo realizado por cientistas britânicos em cooperação com um grupo de cientistas franceses resultou na descoberta de que como as células cancerosas conseguem sair de tumores e espalhar-se pelo corpo, um avanço que abre caminho para o desenvolvimento de medicamentos que impeçam o alastramento da doença.

Os investigadores do Institute of Cancer Research, em Londres, Inglaterra, juntamente com um grupo de França da INSERM, da Universidade de Niceacreditam ter identificado uma proteína conhecida como JAK que ajuda as células cancerosas a gerar força necessária para se espalharem.

Num artigo publicado na revista Cancer Cell, a equipa diz que as células se contraem como músculos para gerar a energia que permitirá que se movam, abrindo caminho pelo organismo.

Quando ocorre uma metástase – isto é, quando o cancro se espalha a outras partes do corpo que não as inicialmente afetadas – torna-se mais difícil tratar e controlar a doença, já que os tumores secundários tendem a ser mais agressivos.

Segundo o comunicado divulgado pelo Instituto, a descoberta levanta a possibilidade de que drogas destinadas a esta proteína JAK pudessem impedir o aparecimento das metástases, responsáveis por 90% das mortes provocadas pelo cancro.

Com o novo estudo, a equipa concluiu que as células cancerosas se alastram de duas formas: forçando a passagem para fora de um tumor ou quando o próprio tumor forma corredores por meio dos quais as células podem escapar.

Chris Marshall, líder do estudo, diz que ambos os processos são controlados pela mesma substância. “Existe um padrão comum de uso da força gerada pelo mesmo mecanismo, uma mesma molécula, chamada JAK”, explica.

“Já estão a ser desenvolvidas drogas que bloqueiem o crescimento de tumores. O nosso novo estudo sugere que essas drogas possam, talvez, interromper também o alastramento do cancro”, disse Marshall.

A equipa espera realizar testes clínicos nos próximos anos para ver se alguns desses agentes vão impedir o alastramento da doença.

Lesley Walker, uma representante da entidade de fomento a pesquisas sobre o cancro Cancer Research UK disse “descobrir como as células cancerosas podem abrir passagem pelos tecidos, saindo dos tumores primários e se espalhando por outras áreas, dá aos cientistas uma melhor compreensão a respeito de formas de parar o alastramento”.

Leia AQUI o resumo do estudo divulgado pela equipa.

[Esta notícia foi sugerida por Ana Guerreiro Pereira]

Comentários

comentários

Etiquetas

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório