Ciência

Neptuno completa 1ª órbita desde que foi descoberto

NULL
Versão para impressão
O planeta mais distante do Sol, Neptuno, completou no dia 12 deste mês, a primeira órbita após a sua descoberta há 165 anos. Para assinalar a data, a NASA divulgou fotografias do planeta que foram captadas pelo telescópio espacial Hubble em intervalos de quatro horas.

O planeta gasoso de tons azulados e esverdeados, também conhecido por planeta “azul”, demora 165 anos a completar a sua órbita e o seu período de rotação é de 16 horas.

As fotografias mostram que Neptuno tem mais nuvens que há alguns anos, quando a maior parte das nuvens estava concentrada no hemisfério sul, sublinha o comunicado da NASA.

Através das fotos do Hubble pode verificar-se que a atividade das nuvens concentra-se no hemisfério Norte o que, segundo a NASA, significa que no sul decorre o verão e no norte se desenrola o inverno.

210º abaixo de zero

Neptuno é considerado uma das maiores descobertas da história da astronomia, já que foi o primeiro planeta a ser encontrado através de previsões matemáticas. John C. Adams e Le Verrier calcularam e foi Gottfried Galle que observou e identificou Neptuno.

O Voyager 2, sonda espacial da NASA, visitou o planeta Neptuno em 1989. Foi através da sonda que a NASA obteve a maior parte dos dados que hoje se conhece do planeta “azul”.

A sonda mediu a velocidade dos seus ventos, cerca de 450 metros por segundo, e a temperatura, que ronda os 210º abaixo de zero, sendo que a energia solar é praticamente inexistente.

Cique AQUI para aceder ao comunicado da NASA.

[Notícia sugerida por Vítor Fernandes]

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório