Saúde

Meditar ajuda cérebro a ser mais eficiente e saudável

NULL
Versão para impressão

O cérebro de pessoas experientes em meditação parece estar mais em forma, ter mais capacidade de concentração e ser mais eficiente a evitar situações de stress e confusão mental. As conclusões são de um estudo da universidade de Yale, EUA, publicado em Novembro na revista Proceedings of the National Academy of Sciences.

O estudo analisou dois grupos – um de pessoas experientes em meditação e outro de pessoas que se estavam a iniciar na prática – e recorreu a exames de ressonância magnética para analisar a atividade cerebral de cada grupo.

Os resultados demonstram que os praticantes de meditação mais experientes são capazes de “desligar” áreas do cérebro relacionadas com stress, ansiedade, hiperatividade e défice de atenção, uma vez que controlam mais eficazmente um circuito cerebral denominado por Default Mode Network (DMN).

De acordo com os autores do estudo, as pessoas com mais experiência em meditação são capazes de desligar parte deste circuito aumentando a sua capacidade cognitiva e de concentração. Os meditadores mais experientes conseguiram desligar esta rede tanto quando estavam a meditar como quando estavam apenas em repouso.

Estudos anteriores, como o que foi divulgado em 2010 pela universidade de Illinois (EUA), indicam que uma perda de coordenação no DMN é um sintoma comum do envelhecimento cerebral e, em casos extremos, pode ser um marcador de doenças como o Alzheimer.

Clique AQUI para aceder ao comunicado de Yale.

[Notícia sugerida por Maria Manuela Mendes]

Comentários

comentários

Etiquetas

Pub

Aid Global

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub