Negócios e Empreendorismo

Mangualde terá primeira praia artificial da Europa

A empresa portuguesa Live It Well apresentou esta quarta feira um dos mais ambiciosos empreendimentos turísticos para a região interior do país - a construção de uma praia artificial em Mangualde, no distrito de Viseu, assim como uma zona de restaura
Versão para impressão
A empresa portuguesa Live It Well apresentou esta quarta feira um dos mais ambiciosos empreendimentos turísticos para a região interior do país – a construção de uma praia artificial em Mangualde, no distrito de Viseu, assim como uma zona de restauração e concertos com mais de 20 mil metros quadrados.

Trata-se da primeira praia artificial a surgir em território europeu, com 6.500 toneladas de areia e 945 mil litros de água salgada. A linha do horizonte será também simulada através de uma tela em impressão digital com 65×5 metros de altura.

O recinto de 22.500 metros quadrados irá acolher seis restaurantes e dois bares de apoio, uma zona com um palco preparado para concertos e “até o senhor que vende os gelados e as bolas de berlim” vai marcar presença, afiançam os organizadores à agência Lusa.

A Live It Well estima que o evento “possa transportar para Mangualde 13 milhões de euros incluindo o retorno ao nível de imagem e de potenciar o turismo na região”, baseando-se num estudo de mercado já realizado.

Além de poderem ir a banhos, os residentes e visitantes de Mangualde – o concelho mais populoso da região interior – vão poder também assistir a toda uma programação musical, da responsabilidade do músico e produtor Luís Jardim.

“Mais que um empreendimento turístico, o LiveBeach é um grande evento que apresenta algo de novo todos os dias, durante três meses”, remata o mentor do projeto, Rui Braga.

“As pessoas vão ficar surpreendidas pela positiva. É uma oportunidade única em que temos mais uma marca privada a entrar em Mangualde que, além de criar um turismo de lazer e uma oportunidade diferente para as pessoas, vai também criar emprego e, por isso, vai ser um sucesso”, considerou o autarca João Nuno Azevedo.

As infra-estruturas são de carácter permanente e a câmara, que cedeu o espaço, será responsável por garantir meios logísticos como a água, a luz e a segurança exterior.

O bilhete diário de entrada na praia custa cinco euros e quem comprar dois leva um terceiro de graça.

A entrada no recinto é livre a partir das 19h00.

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub