Sociedade

Lisboa vai inaugurar ginásios de preços acessíveis

Foram ontem apresentados os projetos de requalificação das piscinas municipais dos Olivais, Campo Grande e Areeiro. A abertura ao público deve acontecer em 2012, com novos equipamentos desportivos e de bem-estar como salas de fitness, SPA e espaços e
Versão para impressão
Foram ontem apresentados os projetos de requalificação das piscinas municipais dos Olivais, Campo Grande e Areeiro. A abertura ao público deve acontecer em 2012, com novos equipamentos desportivos e de bem-estar como salas de fitness, SPA e espaços exteriores de recreio e jogos.

A requalificação dos três complexos é da responsabilidade de vários grupos privados, mas estes terão de praticar os mesmos preços que a Câmara aplica à utilização de instalações desportivas municipais, informa a assessoria de imprensa da autarquia.

Assim, no Campo Grande e nos Olivais, o preço dos passes mensais, com acesso a piscina, SPA e ginásio, será de 25 euros para uma utilização individual durante as manhãs, 35 euros para uma utilização individual em regime de “livre trânsito” e 45 euros para a utilização todo o dia por casais com um filho.

No Areeiro, o passe individual mensal custará 32 euros e o familiar (três pessoas) 40 euros, referiu Guillermo Druet, administrador geral do grupo Sidecu, entidade responsável pela requalificação e gestão do complexo.

Os concessionário devem também ceder as piscinas à realização de programas municipais, como o Projeto de Natação Curricular do 1º Ciclo, que abrange cerca de 11 mil crianças.

Esta é a primeira vez que a Câmara de Lisboa realiza um concurso internacional de concessões nesta área de atividade. “O município sozinho não tinha capacidade para avançar”, explicou o vereador Manuel Brito, acrescentando que as obras dos Olivais e do Areeiro rondam os oito milhões de euros cada, ficando a do Areeiro por cerca de seis milhões.

“Estamos a criar condições para que três equipamentos simbólicos para a cidade voltem a estar activos”, afirmou António Costa, também presente na cerimónia de apresentação dos projetos de requalificação dos complexos municipais.

As concessões têm um prazo de 40 anos e a Câmara terá direito a receber 3% do lucro anual dos espaços. 

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub