Sociedade

Lisboa: Jovens licenciados sinalizam idosos isolados

Identificar os idosos que se encontram isolados na capital, fornecendo soluções e ajuda às situações mais urgentes, é o objetivo do programa Inter-Gerações. Promovido pela Santa Casa da Misericórdia, o programa vai contar com 48 jovens licenciados.
Versão para impressão
Identificar os idosos que se encontram isolados na capital, fornecendo soluções e ajuda às situações mais urgentes, é o objetivo do programa Inter-Gerações. Promovido pela Santa Casa da Misericórdia, o programa vai contar com 48 jovens recém-licenciados, em situação de desemprego, que serão remunerados para realizar esta tarefa.

Uma fonte da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML), disse ao Boas Notícias que o mais importante, neste programa, é fazer um “levantamento que seja o mais exaustivo possível” para depois “agir e combater” de forma adequada a “solidão de uma larga faixa da população residente em Lisboa”. Nesta ação, a SCML conta também com o apoio das Juntas de Freguesia de Lisboa.

A SCML esclarece ainda que, ao todo, foram selecionados 48 jovens recém-licenciados, com competências nas áreas do serviço social, psicologia, saúde e sociologia, e que foram escolhidos num universo de 800 candidatos. Estas equipas farão a sinalização ao longo de três meses mas, caso seja necessário, o prazo poderá ser estendido até mais tarde.
 
Estes jovens receberam formação específica e estão, desde ontem, a percorrer as ruas da capital, distribuídos por oito equipas – duas por cada Direcção de Acção Social da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML). Cada equipa tem ainda um coordenador responsável.

“Rua-a-rua, casa-a-casa”, jovens visitam 36 mil lares
 

A SCML sublinha que é importante “percorrer rua-a-rua, casa-a-casa” para que as equipas do Programa Inter-Gerações consigam identificar não só os casos de isolamento mas também avaliar, no terreno, “os idosos que possam estar em situação de risco em resultado desse mesmo isolamento”.

Os jovens deverão bater à porta de, pelo menos, 36 mil casas, um número baseado no último censos, cujos dados provisórios indicam que há 35.470 pessoas com mais de 65 anos a viver sozinhas em Lisboa. 
 

Além de ajudar a combater um problema grave da terceira idade, o programa da SCML também vai ajudar os mais jovens, uma vez que todos os recém-licenciados serão remunerados. 
 
“Simultaneamente, neste que é o Ano Europeu do Envelhecimento e da Solidariedade entre Gerações, promove-se o encontro entre gerações, valorizando-se a terceira-idade e a sua inclusão”, conclui a SCML.

[Notícia sugerida por Elsa Martins e Fátima Alves]

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório