Sociedade

Lisboa: Hub Criativo vai ter 3000 postos de trabalho

Boas notícias para a capital portuguesa: o Hub Criativo e Empreendedor de Lisboa vem mesmo aí. O pólo de inovação introduzido em Junho por Fernando Medina e António Costa será instalado no espaço da antiga Manutenção Militar.
Versão para impressão
Boas notícias para a capital portuguesa: o Hub Criativo e Empreendedor de Lisboa, um espaço que vai oferecer 3 mil postos de trabalho para jovens empresas, deverá inaugurar, de forma faseada, ao longo dos três próximos anos.

O pólo de inovação, com 30 mil metros quadrados, vai ser instalado no espaço da antiga Manutenção Militar, na zona do Braço de Prata, perto do Parque das Nações, e foi oficialmente cedido pela autarquia à StartUp Lisboa. 

Este será "um dos pólos mais importantes de toda a Europa", disse o autarca Fernando Medina, em Junho, numa apresentação do espaço do futuro pólo de inovação

O Hub Criativo será coordenado pela Startup Lisboa e implementado ao longo dos próximos anos, sendo que até ao final deverá estar concluído o projeto definitivo. O pólo vai conter zonas para incubadoras de empresas, áreas de restauração, residências de artistas e serviços de apoio.

A autarquia espera vir a usar o espaço para receber futuras edições do evento Web Summit que, este ano, decorre já em Novembro. Até 2018, pelo menos, este evento anual vai decorrer em Lisboa. Estima-se que o Web Summit –  considerado o maior evento do mundo na área das startups tecnológicas – traga 50 mil pessoas à capital lusa.

O espaço do futuro Hub Criativo, cedido à pelo Estado português, procurará capitalizar esse sucesso a partir da ala sul da antiga Manutenção Militar da Rua do Grilo, na freguesia do Beato.

Investimento de sete milhões de euros

O auto de cedência foi assinado no passado dia 17 de Junho. A zona oriental de Lisboa deverá beneficiar desta intervenção, particularmente a frente ribeirinha entre Santa Apolónia e a zona do Braço de Prata. O Exército português cedeu o aluguer de parte do espaço à autarquia por sete milhões de euros durante os próximos 50 anos.

"Desde 1998 que se aguarda a conclusão deste caminho do oriente, que permita ligar a Expo ao centro da cidade", disse o Primeiro-Ministro António Costa, que considera o esforço como um dos mais ambiciosos naquela zona, "do ponto de vista do desenvolvimento integrado", desde os tempos da Expo 98. "O país só se pode desenvolver com base no investimento, no conhecimento, na qualificação e na inovação".

O Primeiro-Ministro acredita que este pólo vai permitir atrair empreendedores, criadores e iniciativas para a cidade. A autaquia promete salvaguardar o património existente, que é representativo da indústria dos séculos XIX e XX. Ali ainda é possível ver o armazém (celeiro), as fábricas de moagem, do pão e de massa, a central elétrica ou o armazém das grillas.

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub