Negócios e Empreendorismo

Lisboa: Aeroporto “low cost” anunciado em Abril

O Governo formou um grupo de trabalho para estudar a criação de um aeroporto complementar em Lisboa, que servirá de base para as companhias 'low cost'.
Versão para impressão

O Governo formou um grupo de trabalho para estudar a criação de um aeroporto complementar em Lisboa, que servirá de base para as companhias ‘low cost’. As bases aéreas militares de Sintra, Alverca e Montijo são algumas das hipóteses em cima da mesa. O grupo tem até Abril para apresentar conclusões.

Segundo um despacho publicado a 20 de Janeiro em Diário da República, “a equipa de missão deverá apresentar as suas conclusões e recomendações no prazo de 90 dias”.

Citado pela Lusa, o secretário de Estado dos Transportes, Sérgio Monteiro, afirmou que as bases militares de Sintra, Alverca e Montijo eram opções em que o estudo se iria “intensificar”, ressalvando que não estava posta de parte a hipótese de serem avaliadas outras possibilidades.

O estudo deverá analisar a “viabilidade da utilização das infraestruturas aeroportuárias existentes de forma complementar ao aeroporto de Lisboa”, tendo em conta um investimento mínimo, a “determinação dos custos e proveitos da exploração aeroportuária e análise financeira do projeto” e a “análise do potencial de contribuição para o desenvolvimento do tecido empresarial, em especial no setor do turismo”.

O estudo deverá ainda incluir uma “avaliação do nível de atratividade para as companhias aéreas, de maneira a maximizar a captação de rotas, companhias e passageiros” e verificar se existem fatores ambientais que inviabilizem a sua utilização pelo tráfego civil.

A equipa será coordenada por um elemento designado pelo secretário de Estado das Obras Públicas, Transportes e Comunicações e os restantes membros serão nomeados pela ANA Aeroportos (um elemento), Força Aérea Portuguesa (dois), Instituto Nacional de Aviação Civil (um), NAV Portugal (um) e Laboratório Nacional de Engenharia Civil (um).

'Low cost' levam turistas e dinheiro ao Porto

A existência das companhias ‘low cost’ (ou de baixo custo) na cidade do Porto fez com que, em sete anos, os turistas aumentassem de um milhão para seis milhões. Turistas que gastam, em média, 950 euros em cada viagem a Portugal, segundo dados de 2011 do Instituto Nacional de Estatística.

Em comparação com 2010, o aeroporto Sá Carneiro, no Porto, registou um aumento de passageiros acima dos 13,7%, subida muito superior à média nacional, que é de 6,7%.

Em Novembro, o Governo anunciou a criação de um grupo de trabalho para definir a localização da base da companhia aérea britânica Easyjet que deverá ficar alojada no novo aeroporto secundário, mas a irlandesa Ryanair também já se mostrou interessada em partilhar o espaço.

A existência de uma infraestrutura aeroportuária complementar ao aeroporto de Lisboa representa um regresso à chamada solução 'Portela + 1', estudada em 2007.

[Notícia sugerida por Maria Manuela Mendes]

Comentários

comentários

Etiquetas

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório