Ciência

Leite de vaca clonada contra a mortalidade infantil

Um grupo de cientistas argentinos clonou uma vaca capaz de produzir leite semelhante ao materno que poderá evitar a anemia nas crianças recém-nascidas que não podem ser alimentadas pelas mães.
Versão para impressão
Um grupo de cientistas argentinos clonou, a partir de genes bovinos e humanos, uma vaca capaz de produzir leite semelhante ao materno com o objetivo de ajudar na luta contra a mortalidade infantil, evitando a anemia nas crianças recém-nascidas que não podem ser alimentadas pelas mães.
 
Os investigadores da Universidade Nacional de San Martín (UNSAM) e do Instituto Nacional de Tecnologia Agropecuária (INTA) da Argentina incorporaram na vaca Isa, clonada o ano passado, genes humanos “que codificam as proteínas presentes no leite humano, de elevada importância para a nutrição dos lactentes”, explicaram, em comunicado.
 
De acordo com Carlos Ruta, reitor da UNSAM, “esta é uma maneira de contribuir para a luta contra a mortalidade infantil, já que uma das proteínas – lactoferrina e lisozima – permite evitar doenças infecciosas do aparelho digestivo e outra assimiliar ferro”, protegendo os bebés.
 
Germán Kaiser, membro do grupo de Biotecnologia da Reprodução do INTA, salientou que a investigação “não procura substituir o vínculo mãe-filho durante o aleitamento” e sim ajudar “aqueles lactentes que, por várias razões, não têm acesso ao leite das suas mães”.
 
Os especialistas realçam que ainda há vários estudos específicos por desenvolver para confirmar que o leite é saudável e bom para consumo humano, mas mostram-se otimistas e acreditam mesmo que os descendentes de Isa poderão “herdar” os genes do animal e produzir leite com as mesmas qualidades.

Clique AQUI para aceder ao comunicado do INTA (em espanhol). 

[Notícia sugerida por Patrícia Guedes]

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório