Sem categoria

Inovação de Processo

Versão para impressão

Esta inovação visa criar ou alterar a forma como as empresas executam determinadas atividades.

Em empresas industriais ou em empresas focadas em processos iminentemente operacionais, esta forma de inovação assume particular importância, sendo a forma mais direta destas empresas introduzirem inovação no seu dia-a-dia. A inovação de processo nestas empresas só pode surgir baseada num profundo conhecimento dos seus processos operacionais, habilitando os seus quadros a questioná-los, e assim criar soluções inovadoras, passíveis de acrescentar valor quando comparados com os processos iniciais.

Uma empresa como a Colep, que funciona como braço produtivo de gigantes multinacionais (e.g. P&G, Unilever, Avon, Beiersdorf), faz da inovação de processo (i.e. produtivo, logístico) uma pedra basilar da sua melhoria de desempenho. A contínua melhoria dos processos operacionais é o que permite à Colep manter a sua vantagem competitiva num mercado ferozmente concorrencial. Por sua vez, só é possível discutir internamente estas melhorias, graças a uma forte cultura de inovação implementada na empresa que proporciona a discussão aberta de ideias e faz com a organização esteja recetiva a receber inputs das mais variadas fontes.

Um bom exemplo de inovação de processo foi o trabalho desenvolvido na Colep para otimizar o processo de fabrico das espumas de barbear. Desde 1999 a Colep produz espumas de barbear para uma multinacional Alemã, líder neste mercado, para além de acompanhar e apoiar a introdução de produtos inovadores. Na introdução de um dos produtos dessa empresa, por volta de 2006, esta empresa indicou à Colep uma tecnologia utilizada na indústria alimentar, para a produção de espumas, a aplicar na produção do novo produto. A introdução do novo produto foi um sucesso, e durante o seu processo de implementação, a equipa de desenvolvimento da Colep identificou que a mesma tecnologia poderia ser adaptada ao processo de fabrico das “tradicionais” espumas de barbear, tornando-o mais flexível.

O processo utilizado para o fabrico destas espumas de barbear sempre se revelou desafiante, visto ser um método contínuo que não permitia a criação de buffers, colocando todo o processo sobre stress constante. Com a nova tecnologia foi possível segmentar o processo de fabrico das espumas de barbear, separando o processo de formulação do processo de enchimento. Esta separação permitiu por sua vez aumentar consideravelmente a velocidade das linhas de enchimento, aumentando assim a produtividade e eficiência de toda a produção das espumas de barbear.

Escusado dizer que esta multinacional Alemã é até hoje um dos grandes parceiros mundiais da Colep, partilhando uma estreita colaboração estratégica no suporte ao desenvolvimento do negócio das duas empresas.

Este é um bom exemplo de como as empresas industriais podem renovar ou desenvolver novas vantagens competitivas com base na inovação, garantindo desta forma a sustentabilidade do seu negócio. Para uma empresa industrial é fundamental manter controlo sobre os seus processos de fabrico. Só este controlo é que lhes vai permitir ter conhecimento e experiência interna suficiente para questionar e inovar os seus próprios processos operacionais.

www.colep.com

O conteúdo Inovação de Processo aparece primeiro em i9 magazine.

Comentários

comentários

Pub

Aid Global

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub