Sociedade

Famílias estão mais presentes na vida escolar dos alunos

A família está mais presente e participativa na vida escolar dos alunos. As conclusões são de um barómetro que analisou mais de 23 mil alunos de norte a sul do país e traçou a evolução da relação entre alunos, escola e família.
Versão para impressão
A família está mais presente e participativa na vida escolar dos alunos. As conclusões são de um barómetro que analisou mais de 23 mil alunos de norte a sul do País e traçou a evolução da relação entre alunos, escola e família., assim como da relação da família com a escola entre 2007 e 2012. 
 
De acordo com as respostas recolhidas entre os alunos, a grande maioria – cerca de 90% – sente-se acarinhada e apoiada pela família, ainda que a percentagem de alunos que satisfeitos com o tempo passado em família seja inferior. A maioria dos alunos também declara que há um interesse dos pais pela sua vida escolar e em acompanhar o seu percurso e resultados na escola. 

O barómetro, da responsabilidade da associação EPIS, revela que as expetativas da família relativamente à duração do percurso escolar são superiores às dos próprios alunos: quase 80% dos alunos refere que os pais gostariam que concluíssem um curso superior, mas apenas 63,5% dos estudantes admite ter vontade de continuar a estudar para lá do 12.º ano.

Quer do lado das famílias, quer do lado dos alunos, é residual a percentagem dos que apontam o 9.º ano de escolaridade como limite ideal para o percurso escolar.


Quase 95% dos alunos admite ter em casa regras que está obrigado a cumprir, sobretudo relacionadas com a realização dos trabalhos de casa (79,3%) e com os horários para dormir (75,6%), havendo castigos para os incumprimentos (75,9%).

O barómetro mostra ainda que entre os alunos aumentou a percepção da utilidade da escola e dos conhecimentos adquiridos para a sua vida futura – 79% reconheciam essa importância em 2007, 97,8% em 2012.

Essa percepção da utilidade da escola pode estar relacionada com o aumento da assiduidade entre os alunos, que saltou 74% em 2007 para os 93,8% em 2012, de acordo com as respostas dadas pelos directores de turma. Em comparação com 2010, a percentagem de alunos que considera a escola um espaço confortável aumentou consideravelmente para 90,9% em 2012. 

A associação EPIS foi criada em 2006, na sequência de um apelo feito pelo Presidente da República à sociedade civil, no seu discurso por ocasião das comemorações do 25 de Abril, e escolheu a educação com o foco da sua acção.

Notícia sugerida por Ana Oliveira

Comentários

comentários

Pub

Aid Global

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub