Mundo

EUA: Obama volta a elogiar empresárias portuguesas

Barack Obama voltou, esta quinta-feira, a elogiar duas empresárias portuguesas residentes nos EUA e a apontá-las - bem como à família, que emigrou para o país há 40 anos - como um exemplo do sonho americano.
Versão para impressão
Barack Obama voltou, esta quinta-feira, a elogiar duas empresárias portuguesas residentes nos EUA e a apontá-las – bem como à família, que emigrou para o país há 40 anos – como um exemplo do sonho americano. 
 
O mês passado, como o Boas Notícias avançou, o presidente norte-americano tinha já reconhecido a empresa “M. Luis Construction”, criada pelas irmãs Cidália e Natália Luís, pelo espírito empreendedor do negócio e pelo seu sucesso, o que lhes valeu uma visita à Casa Branca.
 
Esta semana, Obama visitou a empresa, dedicada à construção civil (em particular à construção de estradas e edifícios) e localizada na cidade de Rockville, perto de Washington, para falar da forma como a paralisação governamental está a dificultar a vida das pequenas e médias empresas.
 
Durante o seu discurso, o chefe de Estado aproveitou para tecer elogios às duas empresárias portuguesas e aos progenitores. “Gostava de começar por agradecer às vossas patroas, Cidália e Natália, por serem anfitriãs tão gentis. Tive a oportunidade de as conhecer na Casa Branca e de saber um pouco mais sobre a sua história”, disse Obama.
 
“Quando os pais as trouxeram de Portugal para os EUA há 40 anos, ninguém na família sabia dizer uma única palavra em inglês, mas isso não impediu o pai, Manuel, e a mãe, Albertina, de terem um grande sonho, de acreditarem que, se trabalhassem arduamente, podiam ir longe, e que, apesar de não terem estudado, talvez as filhas pudessem ir para a universidade, talvez na América pudesse ser possível”, contou o presidente.
 
Barack Obama partilhou ainda que Manuel e Albertina começaram a sua própria empresa de construção “com uma carrinha 'pickup e um carrinho de mão” e que, quando Cidália e Natália fizeram 14 anos, “começaram a ajudar, a limpar ferramentas, a traduzir documentos, e acabaram por tornar-se as primeiras pessoas na família a ir para a Universidade”.
 

“Depois de se formarem, [as duas irmãs] criaram o próprio negócio e, mais tarde, compraram a empresa da família. Por isso, hoje, a 'M. Luis Construction' é uma empresa que vale 60 milhões de dólares (44 milhões de euros), com cerca de 250 empregados”, congratulou-se Obama, revelando que as portuguesas planeiam abrir um novo escritório até ao fim do mês.
 
Para o presidente norte-americano, “esta história é aquilo de que a América é feita”. Ou seja, “quando começamos, podemos não ter muito, mas trabalhando arduamente e agarrando as oportunidades, é possível conseguir um futuro melhor para a família e passá-lo para as gerações seguintes, os filhos e os netos”, concluiu.
 
A empresa de Cidália e Natália Luís é uma das empresas de média dimensão que tem registado um crescimento mais acentuado entre os estados da região do Médio Atlântico. Além do presidente, também a imprensa norte-americana tem elogiado amplamente o sucesso da gestão feita pelas duas empresárias portuguesas, um sucesso que já lhes valeu vários prémios.

Notícia sugerida por Vítor Fernandes


Veja abaixo o discurso completo de Obama, no qual o presidente começa por contar a história das empresárias portuguesas (em inglês).

Comentários

comentários

Pub

Aid Global

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub