Mundo

EUA: Menina devolve 4 mil dólares que achou na rua

Nos EUA, uma menina de oito anos encontrou na rua uma carteira com quatro mil dólares (cerca de três mil euros) e só descansou quando encontrou os donos do dinheiro: uma família de emigrantes do Camboja que tinha juntado a quantia para visitar os seu
Versão para impressão
Nos Estados Unidos (EUA), uma menina de oito anos encontrou na rua uma carteira com quatro mil dólares (cerca de três mil euros) e só descansou quando encontrou os donos do dinheiro: uma família de emigrantes do Camboja que tinha juntado a quantia durante dois anos para visitar os seus familiares na terra natal.

Abbie Jacobson caminhava na rua, em Scarborough, no estado do Maine, quando encontrou no chão uma carteira com quatro mil dólares (cerca de três mil euros), algumas jóias, um cartão de débito (no qual estava escrito o nome “Ra Rim”) e algum dinheiro do Camboja.

Assim que encontrou o dinheiro, a prioridade da menina foi encontrar os donos da carteira para lhes devolver os bens. “Abbie nem sequer questionou se podíamos ficar com o dinheiro. Desde o primeiro momento que encontrou a carteira na rua, teve sempre uma única preocupação: ‘De quem será? Como os podemos encontrar’”, contou Jonh Jacobson, o pai da menina, citado pelo jornal Portland Press Herald, que avançou com a notícia.

Perante a preocupação de Abbie, Jennifer Jacobson, a mãe da menina, decidiu ligar para o banco ao qual estava associado o cartão de débito na tentativa de encontrar o dono.

No dia seguinte, Ra Rim, a emigrante do Camboja a quem pertencia a carteira, recebeu uma chamada do seu banco com a informação de que os seus valores tinham sido encontrados. Emocionada, Ra Rim fez questão de conhecer a menina, num almoço, para lhe agradecer.

Como recompensa pela boa ação do “seu anjo”, Ra Rim contribuiu com algum dinheiro para as despesas médicas de Abbie, que sofre de asma, e realizou um sonho da menina ao oferecer-lhe um bilhete para assistir ao concerto do seu ídolo: Justin Bieber.

A mulher cambojana emigrou para o Maine, nos EUA, depois de ter estado presa pelo regime ditatorial dos Khmer Vermelhos. Ra Rim transportava sempre consigo as suas poupanças “uma vez que no seu país os bancos eram corruptos”, explicou ao Portland Press Herald.

Comentários

comentários

Etiquetas

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório