Ciência

Espanhóis criam meia que evita o “chulé”

Pode ser a solução que muitos procuram contra o cheiro popularmente conhecido como "chulé". Cientistas espanhóis criaram um tecido antibacteriano que combate o mau cheiro, prevenindo também fungos e outros problema de pele.
Versão para impressão

Pode ser a solução que muitos procuram contra o cheiro popularmente conhecido como “chulé”. Cientistas espanhóis criaram um tecido antibacteriano que combate o mau cheiro, prevenindo também fungos e outros problema de pele.

A novidade foi desenvolvida pelo Centro de Inovação Tecnológica da Universidade Politécnica da Catalunha com o apoio da empresa Sutran y Mas e deverá ser comercializado ainda este ano.

Para produzirem o tecido, os cientistas usaram fibras de celulose, geralmente utilizadas para fins médicos, com uma solução de zinco e outros componentes que funcionam como bactericida.

Os investigadores comprovaram que o zinco aplicado na fibra elimina 99,8% dos microrganismos Staphylococcus aureus e 97,8% dos Klebsiella pneumoniae, bactérias resistentes que provocam o mau cheiro.

Atualmente, os produtos têxteis comercializados para evitar o mau cheiro provocado pelo suor utilizam como agente bactericida a prata, elemento que causa efeitos colaterais na pele, como dermatose, fungos e comichão.

Além de evitar o “chulé” e prevenir fungos, a meia é muito útil para pessoas que sofrem de hiperidrose (suor excessivo) e desportistas. Por outro lado, este tecido pode vir a ser adotado para outro tipo de roupas.

Clique AQUI para aceder ao comunicado do CIT.

[Notícia sugerida por Vítor Fernandes e Raquel Baêta]

Comentários

comentários

Etiquetas

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub