Ciência

Espaço: ESA quer construir uma aldeia na Lua

Construir uma base permanente na Lua é um dos objetivos do diretor-geral da ESA. No Centro Europeu de Astronautas em Colónia, Alemanha, já estão a ser dados os primeiros passos nessa direção.
Versão para impressão
Construir uma base permanente na Lua é um dos objetivos do diretor-geral da ESA. No Centro Europeu de Astronautas em Colónia, Alemanha, já estão a ser dados os primeiros passos nessa direção, avança o canal Euronews.
 
“O meu objetivo é construir uma base permanente na Lua. Uma estrutura aberta à participação de diferentes países”, declara Jan Wörner, diretor-geral da ESA, numa entrevista recente ao canal Euronews. A ideia é criar um projeto global à semelhança da Estação Espacial Internacional. 

O Centro Europeu de Astronautas em Colónia organizou, recentemente, um 'workshop' precisamente sobre como erguer uma espécie de “pequena aldeia sobre a superfície lunar”. A presença no solo lunar de certos metais, minerais e de água gelada pode representar um contributo valioso. 

Segundo Bernard Foing, diretor do Grupo Internacional de Exploração Lunar, “a Lua tem imensos recursos”. “Encontrámos gelo nos polos, encontrámos áreas que estão quase constantemente expostas ao Sol. São zonas que nos podem fornecer recursos para utilizarmos na construção ou na manutenção da vida dos astronautas na base lunar.” 

Uma “estação permanente” estaria sujeita a inúmeros riscos: radiações ultravioleta e eletromagnéticas, impacto de micrometeoritos, temperaturas extremas. Por isso, Aidan Cowley, da ESA, está a estudar formas de utilizar o solo lunar para “construir cúpulas protetoras”.

“A ideia é colocar um robô na superfície lunar para instalar uma estrutura insuflável e depois construir à sua volta uma cúpula que possa proteger os astronautas no interior. Colocam-se camadas de partículas que vamos compactando e repetimos o processo até obtermos o tipo de estrutura pretendido”, explica. 


Antes de testar estas ideias na Lua, os investigadores têm vindo a fazer experiências preliminares em terrenos rochosos como aquele que existe no parque vulcânico Eifel, perto de Colónia. “Temos uma série de instrumentos para analisar a composição das rochas. Pretendemos comprovar o funcionamento destes instrumentos através do estudo de rochas vulcânicas muito idênticas às que se encontram na Lua ou em Marte”, diz Bernard Foing em entrevista ao Euronews. 
 
O conceito da aldeia lunar representa uma forte afirmação no percurso da ESA, a Agência Espacial Europeia. No entanto, os mentores desta ideia admitem que a tecnologia para concretizar este projeto pode estar ainda a décadas de distância. 

Comentários

comentários

Etiquetas

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório