Ciência

Dinossauros herbívoros chegaram à Antártida

NULL
Versão para impressão
Foi registada pela primeira vez a presença de dinossauros herbívoros na Antártida. A teoria de que os saurópodes não chegaram ao continente antártico foi, assim, refutada, graças à descoberta do segmento fossilizado de uma vértebra caudal de um titanossáurio com 70 milhões de anos por paleontólogos argentinos.

Até hoje, os vestígios de saurópodes, um dos grupos mais comuns de dinossauros herbívoros, tinham sido encontrados em todos os continentes exceto na Antártida. Nas últimas duas décadas já tinham sido feitas algumas descobertas de dinossauros na Ilha James Ross (no extremo nordeste da Península Antártida), mas esta é a primeira vez que se encontra um saurópode.

No estudo publicado no jornal alemão “Naturwissenschaften”, os investigadores apresentam uma descrição detalhada do fragmento de uma vértebra da cauda de 20 cm descoberta, indicando que o tamanho e a morfologia específica da amostra levam os investigadores a identificá-lo como um “titanossauro avançado”.

Estes dinossauros surgiram no período do Cretácio inferior, tendo-se extinguido, tal como a maioria dos dinossauros, na transição para o Cretácio. Embora componham o grupo mais predominante de saurópodes e tenha sido uma das espécies mais abundantes, a sua origem e dispersão nunca foram totalmente esclarecidas.

Hoje, com esta descoberta, os cientistas argentinos concluem que, contrariamente ao que se pensava, os dinossauros saurópodes atingiram uma distribuição mundial antes da sua extinção, marcando mesmo presença em países mais improváveis como a Antártida.

Leia AQUI o artigo.

[Notícia sugerida por Ana Guerreiro Pereira e Raquel Baêta]

Comentários

comentários

Pub

Aid Global

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub