Ciência

Dezanove investigadores portugueses distinguidos

Dezanove investigadores portugueses vão ser distinguidos, em maio, no Casino da Figueira da Foz durante a IV Gala da Ciência que consagra a edição dos prémios Seeds of Science.
Versão para impressão
Dezanove investigadores portugueses vão ser distinguidos, em maio, no Casino da Figueira da Foz durante a IV Gala da Ciência que consagra a edição dos prémios Seeds of Science.

Um dos galardoados é o ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, que irá receber o prémio especial “25 anos” recordando os dois anos de presidência da Junta Nacional de Investigação Científica e Tecnológica – hoje Fundação para a Ciência e Tecnologia – assumida por Mariano Gago em 1986.

“Para vermos a ciência como a vemos hoje, em termos de projeção, investigação e reconhecimento, essa presidência foi decisiva”, disse à agência Lusa o diretor do jornal Ciência Hoje, Jorge Massada, promotor dos Seeds of Science.

A edição de 2011 dos prémios, considerados como os Óscares da Ciência, atinge “um brilho muito grande”, frisou, ao galardoar 19 personalidades de áreas científicas diversas, estabelecidas em Portugal e no estrangeiro.

De entre os galardoados, Jorge Massada destacou o prémio “Comunicação”, atribuído à jovem investigadora Sara Santos, do Royal Institution of Great Britain, “pelo uso que faz da matemática num projeto de animação de rua”.

Ana Paula Vale, da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, recebe o Seed of Science Ciências Sociais e Humanas “pelo seu trabalho sobre dislexia infantil, através do primeiro estudo sobre a prevalência desta síndrome em crianças portuguesas”, refere uma nota da organização.

O galardão da área das Ciências da Terra, do Mar e da Atmosfera foi atribuído a Rui Ponte, investigador do fenómeno atmosférico “El Niño”. Miguel Soares, do Instituto Gulbenkian de Ciência, recebe o prémio Ciências da Saúde, pela descoberta de uma proteína capaz de travar a sepsis grave, patologia considerada “a segunda maior causa de morte nas salas de cuidados intensivos dos hospitais de todo o mundo”.

Ana Paula Piedade, coordenadora da equipa da Universidade de Coimbra que desenvolveu uma solução impeditiva da reação negativa do organismo à rede metálica colocada no interior de vasos sanguíneos obstruídos venceu o prémio de Engenharias e Tecnologias, atribuído igualmente a Vítor Costa, da Universidade de Aveiro, o criador de uma torneira misturadora que permite reduzir o desperdício de água.

Já o Seed of Science Junior foi atribuído ao informático Miguel Cruz, autor de uma “apresentação inovadora” sobre a queda dos impérios marítimos de Portugal, Espanha, França e Reino Unido.

O estudo do grafeno, um dos materiais mais fortes e resistentes do mundo, descoberto em 2004, valeu a Nuno Peres (Universidade do Minho), João Lopes dos Santos (Universidade do Porto), Vítor Pereira (Instituto de Ciências Materiais de Madrid) e Eduardo Castro (Universidade de Singapura) o Seed of Science Ciências Exatas.

O Seed of Science Consagração, que distingue cientistas seniores em topo de carreira, foi atribuído a Ana Cumano, António Freitas, Paulo Vieira e António Bandeira (Instituto Pasteur) e Benedita Rocha (Instituto Necker) pela investigação “de excelência a nível mundial” na área da imunologia.

O primeiro português a licenciar-se em Bioquímica, investigador da Universidade de Coimbra nos domínios da Fisiologia Celular e Neurobiologia, Arsénio Pato de Carvalho, recebe o Seed of Science Carreira e Maria do Carmo Fonseca, diretora executiva do Instituto de Medicina Molecular da Universidade de Lisboa e Prémio Pessoa 2010 o Seed of Science Personalidade.

[Notícia sugerida pela utilizadora Rita Santos]

Comentários

comentários

Etiquetas

Pub

Aid Global

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub