Cultura

Design: Reclusos finalistas de concurso de Serralves

NULL
Versão para impressão
O trabalho de três reclusos do Estabelecimento Prisional de Paços de Ferreira ficou entre os finalistas de um concurso criativo da Fundação de Serralves ao qual concorreram mais de 400 projetos. Os reclusos fazem objetos em materiais reciclados sob a orientação de uma jovem designer.

Três reclusos de Paços de Ferreira integraram um projeto liderado pela designer Madalena Martins. Na oficina da cadeia desenvolvem peças de design criativas como cadeiras, candeeiros e outros objetos feitos a partir da reciclagem de materiais como o papel.

A designer explicou ao Boas Notícias que a ideia de colaborar com reclusos surgiu de um amigo, através do qual soube de um recluso “que trabalhava com pasta de papel no Estabelecimento Prisional de Paços de Ferreira”. Madalena decidiu ir conhecer o artesão e acabou encontrar outros artistas criando uma pequena equipa de trabalho.

Madalena Martins garante que a nova equipa “desenvolve trabalhos fantásticos e com uma qualidade de construção surpreendente”. Por isso, decidiu candidatá-los ao à última edição do concurso POP’s, promovido pela Fundação de Serralves, cujo objetivo é promover projetos originais portugueses.

A aposta de Madalena foi acertada: os trabalhos dos reclusos foram selecionados, entre mais 400 concorrentes, tendo ficado entre os 29 finalistas. As peças com que participaram (cadeiras, cestos, candeeiros e bancos feitos em papel) estiveram em exposição na fundação até 10 de julho e podem ainda ser encomendadas – pelo valor de 75 euros – através do site da internet do POP’s.

“Um belo futuro pela frente”

Madalena Martins, que já venceu uma outra edição do POP’s através do seu projeto Bicho de Sete Cabeças, explicou ainda que, além da execução das peças, os reclusos contribuem a nível criativo.

“Existem algumas peças criadas e produzidas por eles, onde o meu papel passa apenas por sugestões de alguns detalhes e fazer a ponte com o exterior, criando um contexto e uma ´história` para os objetos. É sem dúvida um trabalho de equipa, muito enriquecedor para ambos”, salienta.
 
Segundo a designer, os reclusos têm participado nesta iniciativa – pela qual recebem uma remuneração da qual poderão usufruir quando terminarem a sua pena – com muito “empenho e entusiasmo” pelo que acredita que esta parceria “um belo futuro pela frente”.
 
Clique AQUI para aceder ao site do POP’s e ver as cadeiras que finalistas do concurso e AQUI para aceder ao Facebook do Bicho de Sete Cabeças com trabalhos dos reclusos.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório