Ambiente

Desflorestação diminuiu na Amazónia

Números divulgados pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), no Brasil, mostram que a desflorestação na Amazónia atingiu os 485,1 km² no passado mês de julho, representando uma redução de 42% face ao mesmo mês do ano passado.
Versão para impressão
Números divulgados pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais
(INPE), no Brasil, mostram que a desflorestação na Amazónia atingiu os
485,1 km² no passado mês de julho, representando uma redução de 42%
face ao mesmo mês do ano passado.

A queda na degradação da floresta amazónica foi registada pelo Sistema de Detecção de Desmatamento em Tempo Real (Deter), um método de observação por satélite que permite analisar dados atualizados sobre atividades florestais.

O INPE indicou, contudo, que a degradação da floresta poderá ser maior, uma vez que o satélite não deteta a atividade através das nuvens, que em julho cobriram cerca de 29% da área observada na região amazónica.

Entre agosto de 2009 e julho de 2010, o sistema DETER registou um total de degradação da floresta de 2.296 km², enquanto no período anterior (2008/2009) tinha sido de 4.375 km².

A Amazónia, considerada como o pulmão do planeta, tem uma extensão de 4,1 milhões de km² albergando mais de um terço de todas as espécies existentes no mundo.

[Notícia sugerida pela utilizadora Manuela Oliveira]

Comentários

comentários

Etiquetas

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório