Ciência

‘Cometa do século’ prepara-se para espetáculo celeste

O cometa Ison, apontado pelos astrónomos como o 'cometa do século', prepara-se para iluminar os céus noturnos do planeta já nos próximos dias.
Versão para impressão
O cometa Ison, apontado pelos astrónomos como o 'cometa do século', prepara-se para iluminar os céus noturnos do planeta já nos próximos dias. À medida que se aproxima do Sol, o seu brilho aumenta de intensidade e, caso não seja destruído pelo calor ou pelo campo gravitacional solar, o mesmo pode vir a ser a 'estrela' do próximo espetáculo celestial.
 
Desde Setembro do ano passado, altura em que foi descoberto por uma dupla de astrónomos amadores russos, que o cometa Ison tem vindo a despertar a curiosidade dos especialistas. Agora que se encontra cada vez mais próximo do Sol, Ison deve tornar-se visível nas horas que antecedem a madrugada, durante os próximos dias, sendo a sua presença ainda mais percetível com a ajuda de uns binóculos. 
 
Os melhores locais para observação são aqueles mais afastados das cidades e da poluição. O espetáculo noturno pode, no entanto, não demorar tanto quanto se desejava, até porque os especialistas receiam que aquele que é já considerado o 'cometa do século' se desintegre ao longo da sua passagem pela Terra, devido às temperaturas. 
 
Citado pelo The Telegraph, Robert Massey, da Royal Astronomical Society, afirma que “caso se consiga manter intacto, ver o Ison vai ser algo espetacular e até visível nos céus de fim de tarde”, atingindo o seu brilho máximo no fim do mês de Novembro e início de Dezembro.
 
Dia 28 de Novembro é, aliás, o dia em que Ison ficará 'apenas' a 1,16 milhões de quilómetros do Sol, o que vai fazer com que o calor (cerca de 2.760ºC) vaporize o seu corpo gelado e crie uma cauda de brilho intenso. 

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub